Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Lutas / MMA / EAÍ?

UFC: Israel Adesanya confirma luta com Alex Poatan e manda recado

Após o UFC 276, contra Jarred Cannonier, Israel Adesanya ouviu diversas vaias da torcida por ter feito uma luta morna; campeão peso-médio disse que o brasileiro o persegue

Redação Publicado em 05/07/2022, às 15h56 - Atualizado às 22h39

Luta do UFC em que Adesanya esteve presente - GettyImages
Luta do UFC em que Adesanya esteve presente - GettyImages

Após o UFC 276, entre Jarred Cannonier e Israel Adesanya, o nigeriano teve que lidar com as vaias da torcida por ter feito uma luta morna. No entanto, ele já é bastante conhecido por não levar desaforo para casa, e defendendo o cinturão peso-médio na luta principal do evento, ele não poupou palavras para criticar a opinião dos fãs sobre seu desempenho no ringue.

Segundo ele, os torcedores não sabem o que estão vendo e somente torcem para que os grandes nomes do esporte percam. "Fo***-se eles. Esses caras estão aqui desde às 15h. Estão todos bêbados. Eles não sabem o que é uma luta de verdade. Eu disse isso antes: todos os grandes lutadores chegam a este ponto", iniciou o lutador.

Canal - SportBuzz

"Eu vi quando eu era apenas um fã. Me lembro das lutas de Anderson Silva e Georges St-Pierre em que eu ficava: 'Foi uma luta fantástica!' e as pessoas os vaiaram. As pessoas vaiaram GSP, um dos maiores de todos os tempos. Eu pensava: 'O que vocês estão assistindo, seus idiotas?' Com Muhammad Ali e Floyd Mayweather é a mesma coisa", continuou Adesanya.

"Você é gigante, e as pessoas só querem ver você perder. É só isso que importa. Se não for uma apresentação espetacular, é tipo: 'Ah, ele nem é tão bom assim.' Jared sabe que eu sou um grande lutador, e também dei a ele o mesmo crédito", disse o campeão, que apesar de tudo o que falou, reconheceu que não lutou no máximo da sua capacidade.

UFC tem provocação de Adesanya para brasileiro
UFC tem provocação de Adesanya para brasileiro (Crédito: GettyImages)

Adesanya fez questão de exaltar a sua qualidade como lutador, dizendo que apesar da atuação abaixo da média no duelo, conseguiu vencer um adversário considerado por ele como muito perigoso. Para o nigeriano, o que faltou foi conseguir encaixar os golpes mais fortes, já que os iniciais estavam funcionando bem.

"Estou muito melhor. Já disse isso antes: no meu pior dia, posso matar o melhor adversário. Eu chamo isso de suicídio. Essa noite eu estive de folga. Meu treinador, Eugene Bareman, me disse: 'As pessoas que realmente conhecem você, seus companheiros de equipe, sua família, eles sabem que você folgou esta noite'", opinou.

"Eu não conseguia encontrar meus golpes fortes, meus chutes. Os golpes iniciais – jabs e chutes nas pernas – estavam funcionando, mas eu estava tentando encontrar os mais fortes. Ele estava se adaptando bem. Não era só eu contra ele. Seus ajustes ao que eu estava fazendo foram ótimos. Eu atacava, chegava ao corpo dele, nas pernas, e ele se ajustava e se afastava. Eu também consegui me afastar dele", analisou.

Adesanya x Alex Poatan

Quando perguntado se sua próxima luta seria contra o brasileiro, o campeão confirmou, e disse que ele o persegue por saber que ele ainda é o rei da categoria do UFC. O nigeriano ainda aproveitou para alertar e mandar um recado para o rival sobre o perigo que ele representa quando está com as costas na parede.

"Essa é a próxima luta. Eu vi a luta dele. Foi uma boa luta. Mas Sean Strickland deveria ter se concentrado em seu trabalho, como eu disse para ele fazer. Vamos lutar em breve. Em quanto tempo? Vamos ver. Eu gosto de um drama. Como eu disse, minha vida é um filme, é como um anime", apontou.

"Vou enfrentar um cara que me venceu no kickboxing, e agora ele ainda está me perseguindo porque sabe que ainda sou o rei, e ele quer tirar isso de mim. Vocês veem o que acontece quando eu estou contra a parede, quando eu realmente tenho essa pressão – eu coloco pressão em mim mesmo, tenho pressão em mim também. Então, sim, estou ansioso para lutar com ele. Em quanto tempo, descobriremos", avisou.

Frágil?

Em entrevista ao "Submission Radio", Eugene Bareman, treinador de Adesanya, disse ter sentido uma certa 'afobação' do próprio UFC ao tentar encaixar um duelo entre seu pupilo e Poatan justamente para se promover diante da rivalidade entre eles, e com isso, atrair mais público. De acordo com ele, se o brasileiro tivesse mais desafios, a chance seria maior de que um tropeço o impediria de chegar ao topo da categoria.

"Eles precisam levar Pereira para Israel o mais rápido possível. Porque obviamente Pereira tem muitas fragilidades, e, se eles esperarem muito, essas vulnerabilidades serão expostas, e aí não tem luta. Israel adoraria essa luta. Acho que ele quer a luta, ele é o campeão, ele é o homem que se coloca em uma posição onde pode escolher o que quer fazer. Então, não me surpreenderia se essa fosse a próxima luta", apontou.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!