Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Lutas / MMA » ANIMADO!

Antes de duelo contra Ciryl Gane, Junior Cigano projeta: "Minha intenção é nocautear"

Brasileiro que vem de três derrotas seguidas quer espantar a má-fase

Redação Publicado em 09/12/2020, às 16h59

Antes de duelo contra Ciryl Gane, Junior Cigano projeta
Antes de duelo contra Ciryl Gane, Junior Cigano projeta - Reprodução/Instagram

Neste sábado, em Las Vegas, 12, Junior Ciganosubirá no octógono do UFC 256 para encarar Ciryl Gané em um duelo pela divisão dos pesos-pesados. A fase do brasileiro não é das melhores, já que pela primeira vez na carreira ele vem de três derrotas seguidas.

Mesmo com esses motivos, em entrevista ao site "Combate", Cigano comemorou o fato de entrar em ação pela terceira vez no ano, principalmente com todos os problemas causados pela pandemia do novo coronavírus.

"Eu até fiquei ativo nesse ano maluco que estamos vivendo, até tive uma atividade boa, o que eu sou agradecido. Por mais que os resultados não tenham vindo como a gente desejava, eu estou muito bem, não fiquei doente, pude trabalhar, pude tocar algumas coisas na minha vida, e por mais difícil que esteja sendo o ano estou tendo mais uma oportunidade de terminar o ano de uma forma boa. Eu acho que isso faz uma grande diferença, por mais que não tenha sido do jeito que a gente queria, é importante estar em atividade, pra ter tempo de luta, e isso a gente só adquire lutando. Isso vai ser positivo pra mim", disse.

A última aparição de Cigano no octógono foi em agosto, onde fez boa luta contra JairzinhoRozenstruik, mas acabou nocauteado no segundo round pelo lutador surinamês. O brasileiro disse que tirou lições daquele revés, e que segue motivado para espantar a má-fase.

"Não saiu nada muito errado naquela luta, não. Depois a gente vê os erros, e quando não dá certo aparece um milhão de erros. Mas é sempre interessante você tirar aprendizados de qualquer experiência que você tenha, e infelizmente nas derrotas você aprende muito mais. Eu estava muito bem pra luta, assim como pras outras que eu fiz. Eu estava superior na luta, mas a mão entrou e acabei sofrendo o resultado negativo. Estou claramente vivendo aquele ditado dos pesos-pesados, de que quando a mão entra a luta acaba, estou vivendo isso na pele desta vez e não tem sido nada bom. É uma situação que nunca imaginei estar vivendo. Mas serve também como motivação pra seguir em frente, lutar o mais rápido possível, como vai ser nesse sábado, pra poder apagar isso e voltar ao caminho das vitórias", destacou.

Com 15 das 21 vitórias de sua carreira sendo por nocaute, Cigano é um dos mais temidos nocauteadores do evento.

Por outro lado, a trocação do brasileiro vem sendo estudada há muitos anos por seus adversários, o que acaba obrigando-o a apresentar novas armas em suas lutas.

Apesar de reconhecer isso e garantir que segue treinando outras modalidades, o ex-campeão dos pesados avisa que seguirá sempre tentando impor seu jogo e buscar o nocaute.

"Eu sempre treinei de tudo, sempre me preparei bem pras minhas lutas. Mas eu aprendi na minha vida que a gente não pode evidenciar nada do oponente, a gente tem que evidenciar o nosso lado, impor a forma como nós queremos lutar, não apenas nos defender do ponto forte dos oponentes. Sempre tive essa mentalidade e vou continuar tendo, a minha intenção é sempre impor a minha vontade, como contra o próprio Jairzinho. Eu treinei bastante pra derrubar ele, desenvolver a luta de chão, mas me senti tão bem em pé, estava tudo funcionando, ele não me tocou no primeiro round, estava ótimo, até que a mão entrou. Eu estou preparado pra qualquer coisa, mas mais uma vez vou impor a minha vontade", contou.

 
 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!