Sportbuzz
Testeira
Colunistas / José Renato / CLÁSSICO RIVENGO!

Flamengo-PI e River-PI: conheça algumas curiosidades do clássico piauiense

Flamengo-PI e River-PI protagonizam a maior rivalidade do estado do Piauí

José Renato Publicado em 18/08/2021, às 13h55 - Atualizado às 15h45

O clássico entre Flamengo-PI e River-PI é conhecido como 'Rivengo' - Getty Images/ Divulgação
O clássico entre Flamengo-PI e River-PI é conhecido como 'Rivengo' - Getty Images/ Divulgação

FLAMENGO X RIVER

O primeiro confronto aconteceu em 1948, porém o nome Rivengo foi dado pelo jornalista Arimatéia Moreira apenas 20 anos depois, em 1968. Embora o Flamengo tenha sido fundado em 1937 e o River em 1946, o maior clássico do Piauí foi, durante muitos anos, Flamengo x Botafogo. O Rivengo passou a ser o maior clássico estadual a partir da década de 1960, após o afastamento do Botafogo do futebol.

River estreia no clássico

O primeiro clássico foi também a primeira partida disputada pelo River em sua história, em 25 de abril de 1948. Pela tradição, todos esperavam uma fácil vitória do Flamengo. No entanto o jogo acabou empatado, sem gols, sendo que o River chegou até a perder um pênalti, uma clara sinalização do equilíbrio que marcaria esse confronto.

11 a 3

A maior goleada no clássico ocorreu em 7 de setembro de 1951, a favor do River, que conquistou o bicampeonato estadual em 1950 e 1951. Os tricolores foram impiedosos e venceram por 11 a 3. Já o maior placar do Flamengo foi 4 a 0, em 2009, pelo estadual.

Flamengo muda o enredo

No campeonato de 1964, o River tinha um histórico de 14 títulos conquistados nos últimos 16 anos. Por outro lado, o Flamengo tinha formado uma grande equipe e, em 13 de dezembro, venceu o clássico por 2 a 0, pondo fim à hegemonia dos tricolores.

Pênalti e contra-ataque

River e Flamengo jogavam pelo returno do estadual, em 17 de setembro de 1967, e empatavam por um gol. Quando faltavam seis minutos para acabar o jogo, o Flamengo teve um pênalti a seu favor. Na cobrança, a bola bateu na trave; no rebote, os jogadores tricolores armaram um contra-ataque e marcaram o gol da vitória.

Bandeirinha expulso

Um fato inusitado marcou o clássico de 2 de fevereiro de 1969. Durante a partida houve muita confusão, sobretudo entre o árbitro Antônio Rodrigues Santa Rosa e seu auxiliar Jamil de Miranda Gedeon Filho, diante as inúmeras decisões distintas tomadas. Chegou um momento da partida em que o auxiliar não aguentou e passou a ofender seu colega (o árbitro), sendo expulso por ele. O jogo acabou em 0 a 0.

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!