Sportbuzz
Testeira
Colunistas / José Renato / CLUBES CATARINENSES

Conheça a origem dos distintivos dos principais clubes catarinenses

Saiba como surgiram os nomes e os emblemas dos principais times de Santa Catarina

José Renato Publicado em 02/08/2021, às 13h56 - Atualizado às 15h57

Escudos dos principais times de Santa Catarina - Getty Images/ Divulgação
Escudos dos principais times de Santa Catarina - Getty Images/ Divulgação

FIGUEIRENSE

As figueiras são, normalmente, árvores que crescem com raízes muito fortes, produtoras do figo, considerado sagrado para os judeus por fazer parte da lista dos sete alimentos que crescem na Terra Prometida, segundo o Antigo Testamento. No início do século XX, havia em Florianópolis uma enorme figueira que dava nome ao bairro da Figueira, onde o Figueirense foi fundado.

Nas primeiras duas décadas de sua história, seu distintivo era uma simples moldura preta com as letras FFC entrelaçadas. Só na década de 1940 foram inseridas listras inclinadas em preto e branco. Ao longo dos anos, as listras foram engrossadas, e, na década de 1970, foi inserida uma figueira na cor verde.

AVAÍ

O nome Avaí foi atribuído em homenagem à Batalha de Avahy, uma das mais famosas e importantes batalhas da Guerra do Paraguai, quando as forças paraguaias foram praticamente dizimadas. O nome inicial do time era Avahy Foot-Ball Club, mas logo foi alterado com o intuito de modernizar a imagem da equipe.

O primeiro uniforme do time, comprado pelo comerciante Amadeu Horn, era composto por camisas listradas em azul e branco, o que inspirou o novo escudo.

Em 1998, uma estrela amarela foi acrescentada ao distintivo em homenagem à vitória conquistada naquele ano no Campeonato Brasileiro da série C. Atualmente, uma das versões do uniforme segue exatamente a distribuição de listras azuis e brancas do escudo.

CRICIÚMA

O clube foi fundado em 1947 sob o nome de Comerciário e suas cores oficiais eram o azul e o branco. Pouco mais de vinte anos depois do início das práticas esportivas, uma grave crise financeira obrigou o time a parar, retornando às atividades apenas em 1977.

No ano seguinte, apesar de o nome do time mudar para Criciúma Esporte Clube, o azul e o branco ainda se mantiveram como cores oficiais. A alteração se deu apenas em 1984, quando o Criciúma adotou o preto, o amarelo e o branco.

O amarelo representa a riqueza da região sul de Santa Catarina; o preto representa o carvão, fonte de desenvolvimento de Criciúma; e o branco é a cor que predominava na maioria dos clubes da região mineira. Com a mudança nas cores, o time ganhou o apelido de Tigre. As estrelas acima do distintivo aludem às conquistas nacionais.

JOINVILLE

“Esse coelho, meu irmão/ Já nasceu com vocação pra campeão."

Assim como o trecho do hino afirma, o tricolor catarinense é dono de uma das últimas grandes proezas do futebol brasileiro: conquistou nove títulos estaduais nos primeiros dez anos de vida, um feito espetacular.

No distintivo adotado quando o clube foi fundado em 1976 havia um círculo com as iniciais do nome, Joinville Esporte Clube (JEC), que ainda hoje estão presentes na parte superior do escudo.

No entanto, ao longo dos anos houve uma série de mudanças na arte do brasão. Podem-se destacar as cores vermelha, preta e branca, que foram evidenciadas, e a inclusão da mascote do time, um coelho em plena corrida (que não se limitou a ficar no hino oficial e resolveu também aparecer no distintivo).

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!