Sportbuzz
Testeira
Futebol / VAI MUDAR?

Arsène Wenger quebra silêncio sobre fazer Copa do Mundo a cada dois anos; confira!

Arsène Wenger, chefe do Desenvolvimento Global da FIFA, falou sobre a possiblidade de mudar o formato da Copa do Mundo

Redação Publicado em 03/09/2021, às 15h03

Arsène Wenger falou sobre o formato de Copa do Mundo de dois em dois anos - Getty Images
Arsène Wenger falou sobre o formato de Copa do Mundo de dois em dois anos - Getty Images

Recentemente, veio ao conhecimento público a ideia da FIFA de mudar o formato da realização da Copa do Mundo, passando a ser de dois em dois anos e não de quatro em quatro, como é o convencional e conhecido desde o início do torneio.

Em entrevista concedida ao L'Equipe, Arsène Wenger, ex-treinador do Arsenal e, agora, chefe de Desenvolvimento Global da FIFA, explica a ideia, desde a mudança nas Eliminatórias até a Copa do Mundo.

"A grande ideia é agrupar as eliminatórias em duas janelas internacionais, em outubro e março, para maior visibilidade do calendário, maior simplicidade para os clubes e menos problemas a resolver para as seleções. O princípio seria um agrupamento de classificações, a cada ano, e no final da temporada uma grande competição, Copa do Mundo ou Torneio Continental. Entre as duas janelas de eliminatórias, o jogador ficaria no clube durante toda a temporada", disse.

 

Wenger aproveitou para esclarecer o porquê da ideia e quais são os benefícios que a mudança pode trazer ao futebol.

"Pretende-se continuar melhorando a qualidade do futebol, melhorando a periodicidade das competições, ao mesmo tempo que se aperfeiçoa as regras do jogo. Quero melhorar a frequência das competições, me baseando na simplicidade, na clareza do calendário e na vontade de organizar apenas competições que tenham um significado real e que sejam aquelas que permitem melhorar o nível do futebol", comentou.

O ex-treinador deixou claro que, com isso, pretende eliminar parte das convocações feitas pelas seleções, mas que não existe nenhum interesse financeiro na proposta, mas apenas esportivo.

"Não haverá mais jogos do que antes e os jogadores serão menos convocados pelas seleções nacionais. A ideia é mesmo melhorar a qualidade do jogo e das competições, não há intenção financeira por trás disso, até porque a FIFA redistribui o dinheiro a todas as federações do mundo para desenvolver o futebol nos países. Para os jogadores, não haverá mais jogos, e haverá descanso obrigatório após as fases finais, pelo menos vinte e cinco dias, na minha ideia", finalizou.

Ao que tudo indica, o calendário internacional está fechado até 2024, então, caso ocorram mudanças, será depois deste período.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!