Sportbuzz
Testeira
Futebol / COMPLICADO

Vice do Grêmio comenta invasão e vandalismo na Arena: "A torcida se rebelou não é à toa"

Dirigente do Grêmio disse que a revolta dos torcedores não foi contra os jogadores ou a diretoria, mas sim pela arbitragem na derrota para o Palmeiras

Redação Publicado em 01/11/2021, às 10h22

Torcida do Grêmio no momento da invasão no campo - Transmissão TV Globo
Torcida do Grêmio no momento da invasão no campo - Transmissão TV Globo

Depois da derrota do Grêmio por 3 a 1 para o Palmeiras neste domingo, 31, a torcida do Tricolor se revoltou e invadiu o gramado, vandalizando a cabine do VAR. O vice-presidente de futebol do clube, Denis Abrahão comentou sobre o acontecido, e disse que os torcedores fizeram isso não por estarem contra o clube ou os jogadores, mas por conta da arbitragem.

Denis Abrahão contou que a atitude dos torcedores depois do apito final do confronto não estaria relacionada com o desempenho do time no Brasileirão em si, onde atualmente é o vice-lanterna, com 26 pontos conquistados até aqui, e com praticamente o rebaixamento à Série B da competição nacional confirmado.

"Vou deixar para a comissão (de arbitragem) que é muito bem dirigida, a comissão que tome as ações que achar compatíveis. Agora, eu conheço um pouquinho disso aí. A torcida se rebelou não é à toa. E não foi contra nós", disse o dirigente antes de completar.

"A rebeldia da torcida não foi contra os jogadores do Grêmio, nem contra a comissão técnica, nem contra a direção do clube. Eu acho melhor vocês averiguarem o que efetivamente aconteceu. Não passa por aí. A torcida do Grêmio não jogou a toalha", concluiu.

Apesar de ter indicado que o problema era com a arbitragem, o dirigente não entrou em detalhes, e nem criticou a atuação do trio. Além disso, Denis disse que não viu o momento em que aconteceu a invasão dentro de campo.

"Não vou falar de arbitragem, porque o jogo não passa por isso. Não vou usar subterfúgios, não vou fugir de pergunta, não vou falar mal desse ou daquele árbitro. Não vou entrar nesse lado", contou.

"Quanto aos fatos ocorridos, não posso falar porque eu não vi. Estava com o Vagner (Mancini) no vestiário, estávamos conversando, não vi o que aconteceu", lembrou.

Precisando pontuar com urgência, o Grêmio volta a campo nesta quarta-feira, 3, quando visita o líder do Brasileirão Atlético-MG. No sábado, 6, o time de Vagner Mancini disputa o clássico com o Internacional no Beira-Rio, onde a pressão pela vitória se torna ainda maior.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!