Sportbuzz
Testeira
Futebol / NENHUM ERRO!

UEFA diz que VAR teve 100% de acerto durante Eurocopa

Entidade máxima do futebol europeu afirma que tecnologia não cometeu nenhum erro, incluindo em pênalti de Sterling na semifinal

Redação Publicado em 14/07/2021, às 18h03 - Atualizado às 18h13

Uefa afirma que VAR não cometeu nenhum erro durante eurocopa - Getty Images
Uefa afirma que VAR não cometeu nenhum erro durante eurocopa - Getty Images

A Eurocopa chegou ao fim no último domingo, 11, e a Itália foi consagrada a grande campeã após vencer a Inglaterra, nos pênaltis, em um jogo dramático.

Em um encontro virtual realizado nesta quarta-feira, 14, a UEFA, entidade máxima do futebol europeu, afirmou que o VAR trabalhou muito bem e não cometeu nenhum erro em todas as 18 vezes que foi acionado durante toda a competição.

Segundo a UEFA, até mesmo no lance mais polêmico do torneio, o pênalti marcado em Raheem Sterling, na semifinal contra a Dinamarca, o VAR acertou em não intervir. O chefe de arbitragem da entidade, Roberto Rossetti, afirmou que o árbitro de campo, Danny Makkelie, acertou em sua marcação e a decisão deveria mesmo ter sido mantida.

 

 

“Não foi um escândalo, foi um lance discutível. Não temos segredos. Makkelie viu que o número 5 (o dinamarquês Joakim Maehle) não acertou a bola, ele viu um contato claro entre as pernas. Podemos discutir o lance, mas o ponto é que ele viu. Podemos falar sobre a intensidade do contato. Queremos que os árbitros fiquem no centro e o VAR tem que ter muito cuidado”, disse Rosetti.

“Estamos falando de um esporte em que há muito cinza, não só preto e branco. São muitas situações limítrofes. O VAR não é perfeito, pode esquecer. Sempre teremos o debate. Mas se começarmos a controlar todos os tipos de situações com VAR, vamos criar uma grande confusão. Pênaltis podem mudar o resultado de uma partida. Não quero pênaltis leves. Nessa situação, houve uma ação clara do defensor, um claro impacto joelho com joelho”, completou.

Esta edição da Eurocopa registrou 176 infrações a menos do que a passada, na França, em 2016; houveram 2 minutos e 21 segundos a mais de jogo efetivo; 31 cartões amarelos a menos; três cartões vermelhos a mais (6 contra 3 em 2016) e cinco pênaltis a mais (17 contra 12).

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!