Sportbuzz
Testeira
Futebol / VAI FICAR TUDO BEM!

Ucrânia: jogadores brasileiros não conseguem sair do país!

Com os ataques cada vez maiores, atletas brasileiros precisam de ajuda do governo para sair da Ucrânia, mas ainda não tiveram segurança para tal

Redação Publicado em 25/02/2022, às 20h46

Jogadores brasileiros vivem drama na Ucrânia - GettyImages
Jogadores brasileiros vivem drama na Ucrânia - GettyImages

Ainda com os ataques em andamento na Ucrânia, os jogadores brasileiros seguem sofrendo bastante para encontrar soluções para deixar o país em meios aos conflitos com a Rússia. Até o momento, o governo brasileiro não contribuiu de maneira eficaz para que todos se dirijam com segurança para as fronteiras disponíveis.

Um dos casos citados é o do volante Edson Fernando, ex-Bahia, que segue tentando deixar a Ucrânia em meio aos constantes ataques das tropas russas. Além dele, o também brasileiro Thalles Brener vive situação semelhante à do companheiro de Rukh Lviv, clube da primeira divisão ucraniana de futebol.

 

CANAL - SPORTBUZZ:

A gente já está há quase 24 horas tentando sair aqui da Ucrânia, tentando sair de Lviv, a gente está bem exausto, cansado pra caramba, filas enormes, um caos para sair daqui. A forma mais rápida, assim, que a gente está analisando aqui é a gente conseguir um carro, uma van, mas os carros aqui são cheios, ônibus cheios, a gente oferece dinheiro eles não aceitam, uma coisa bem difícil”, desabafou Edson ao site ‘GE’.

Por outro lado, Thalles Brener vive situação ainda mais preocupante por estar acompanhado de um bebê de apenas um ano e cinco meses. Em relato ao site ‘GE’, a namorada do jogador contou que a criança passou mal de tanto frio e chegou a ficar roxa na tentativa de deixar o país por meio das fronteiras disponíveis.

Trens lotados na região da Ucrânia
Ucrânia vive momento desolador com os ataques da Rússia (Crédito: GettyImages)

 

Não tem hotel, e a gente está com uma criança de um ano e cinco meses, um bebê, que estava quase congelando de frio. A gente entrou aqui, a menina estava ficando roxa”, contou Jéssica.

Situação parecida à dos brasileiros vive parte do elenco do Shakhtar Donetsk. Em entrevista ao programa “Jornal Nacional”, o meia-atacante Pedrinho contou que o governo brasileiro informou que trens estariam disponíveis para retirar as pessoas do país, mas que não ofereceu segurança para que todos deixassem o hotel onde estão protegidos.


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!