Sportbuzz
Testeira
Futebol / TÁTICAS!

Tite revela estratégia para potencializar Neymar e alternativas para a Seleção Brasileira: "Não descaracterizar"

Tite disse estar buscando alternativas para a Seleção Brasileira apresentar nos próximos jogos da Copa América

Redação Publicado em 14/06/2021, às 08h02

Tite durante entrevista coletiva pela Seleção Brasileira - Lucas Figueiredo/CBF/Fotos Públicas
Tite durante entrevista coletiva pela Seleção Brasileira - Lucas Figueiredo/CBF/Fotos Públicas

Depois da vitória da Seleção Brasileira sobre a Venezuela, na estreia da Copa América, o técnico Tite deu entrevista coletiva e disse que pretende buscar alternativas para o elenco durante a participação na competição.

Perguntado se a ideia é definir um time titular ou encontrar variações, Tite reforçou que o objetivo é procurar alternativas para posições, mas exercendo funções diferentes.

"(Busco) Alternativas táticas, de posição. Mas exercendo funções diferentes. O Everton Ribeiro entrou como meia de articulação. No momento da substituição ele veio para o lado para fazer articulação de lado de campo, como faz na função do Flamengo", disse.

Além disso, Tite indicou que não deve fazer muitas alterações na Seleção Brasileira de um jogo para o outro.

"Ideia inicial é não descaracterizar. Se tu desmonta uma equipe, quebra os links, as conexões, a estrutura que a gente vem montando nos dois sistemas que a gente tem, tu tira a confiança do atleta. Ele vai pro jogo e não joga bem, a avaliação fica prejudicada. De ter sim, ou no transcurso do jogo, como o jogo exige, como jogo pede, inclusive para acelerar o adversário. Tu consegue, vai minando o adversário, que vai correndo, desgastando. Nos nossos jogos, no segundo tempo a gente consegue sempre um número de oportunidades e finalizações maiores do que no primeiros", contou.

Além disso, a brilhante atuação de Neymar também foi um dos temas da entrevista coletiva de Tite. O treinador revelou uma conversa que teve com o camisa 10 e explicou como tenta potencializar o talento dele.

"Sobre o Neymar, foi dito por ele: 'Quando eu estou bem fisicamente e quando estou bem de cabeça, professor, as coisas acontecem comigo.' Quando tu tem um jogador com essas virtudes técnicas que ele tem, ele tem um lance pessoal, ele desenvolveu a capacidade da assistência, pé direito, pé esquerdo. Ele fica um jogador imprevisível. Quando a gente consegue acionar ele numa faixa mais adiantada do gramado, ele fica mais protegido, porque ali o adversário fica com medo de fazer uma marcação mais firme uma falta num local importante. Nós estruturarmos a equipe para ele receber menos bolas, mas de uma forma mais eficiente para criação, esse é nosso objetivo", revelou.

Inclusive, com o gol marcado sobre a Venezuela, Neymar ficou a 10 bolas de igualar Pelé como o maior artilheiro da seleção nas contas da Fifa. No entanto, para Tite esta comparação não é válida.

"Não vamos comparar, é injustiça comparar épocas, atletas e números Existe magnitude de um Zico da vida, que é da minha geração, extraordinário, tem da nossa geração Neymar, extraordinário, logo ali atrás teve Romário, Ronaldo, extraordinários. São etapas, ciclos, momentos que tem que ter cuidado para não compará-los", opinou.

Na Copa América, quatro dos cinco times de cada um dos dois grupos se classifica para as quartas de final do torneio. O Brasil está na chave B, ao lado de Colômbia, Equador, Peru e Venezuela.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!