Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Futebol / SELEÇÃO BRASILEIRA!

Tite chama a atenção da arbitragem e cobra mais eficiência do Brasil

Tite não gostou nada do alto número de faltas marcados pelo Japão diante do Brasil, dizendo que o árbitro não deveria permitir coisas como essa

Redação Publicado em 06/06/2022, às 11h26

Tite, treinador da Seleção Brasileira - GettyImages
Tite, treinador da Seleção Brasileira - GettyImages

Apesar da vitória por 1 a 0, o técnico Tite não ficou totalmente satisfeito com a atuação do Brasil nesta segunda-feira, 6, no amistoso internacional contra o Japão. A Seleção Brasileira teve dificuldades com o esquema defensivo japonês e não conseguiu criar chances claras de gol, ainda que tenha conseguido finalizar em 20 oportunidades.

O gol do Brasil só saiu porque Neymar cobrou um pênalti. No lance, aos 31 minutos do segundo tempo, Richarlison acabou sendo derrubado em um rebote japonês. Com o gol, o camisa 10 chegou ao seu 19º feito nas penalidades, se aproximando do recorde de Pelé, que tem 77 em 91 jogos entre seleções. Já o atacante do PSG tem 74 em 119 partidas com a camisa amarelinha.

Canal - SportBuzz

Deixando isso para lá, o técnico Tite reclamou na entrevista coletiva da arbitragem, que não coibiu as faltas da Seleção Japonesa. Para se ter uma ideia, foram 18 ao longo de todo o jogo, sendo que oito delas somente em Neymar. Nesse sentido, o comandante da seleção disse entender que faz parte do confronto, mas que nesse caso foi demais.

"Fiquei brabo com a arbitragem. A falta tática era toda hora. Forte demais, passava do ponto. E aí o poder criativo ficava neutralizado nessa. O jogo te permite isso, o árbitro que tem que coibir", opinou Tite, que ainda reconheceu o mérito dos japoneses na marcação, destacando a velocidade dos jogadores na hora de se recompor.

Tite pede mais eficiência para o Brasil
Tite pede mais eficiência para o Brasil (Crédito: GettyImages)

"A atuação foi sólida, enquanto não teve o poder criativo maior. Quando teve o poder criativo maior, teve um detalhe que foi significativo, as finalizações têm que ser mais precisas. Tivemos número bastante grande de finalizações, mas número grande também de finalizações bastante bloqueadas, mas também imprecisas nossa", comentou o técnico.

Tite também destacou as variações que conseguiu observar na partida. De acordo com ele, o Brasil estava "em busca de construção, mexendo na equipe, dando oportunidades, mas mantendo estrutura". Ele ainda lembrou que começou com dois externos, depois, trocou e "botou velocidade com os dois do lado, depois traz um meia-atacante para segunda função e bota pivô".

"Também trouxemos jogador que tem origem de lateral, mas também pode executar função de lateral (e estou falando do Militão, que substituiu Daniel Alves) e tu faz uma composição importante, inclusive por aspecto físico. Porque a grande maioria dos atletas está terminando a temporada. Nesse aspecto, fiquei feliz", analisou.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!