Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » CARGO EM JOGO!

Diretoria do Grêmio perde a paciência, dá ultimato e Tiago Nunes vê cargo ser colocado em risco

Tiago Nunes assumiu o cargo de Renato Gaúcho no Grêmio e conquistou o título gaúcho

Redação Publicado em 01/07/2021, às 12h13

Tiago Nunes pode deixar o Grêmio
Tiago Nunes pode deixar o Grêmio - Getty Images

Após a derrota para o Juventude, nesta quarta-feira, 30, Tiago Nunes ficou ainda mais pressionado no comando do Grêmio. O início da temporada não tem sido tão bom quanto o esperado, já que, em seis jogos no Campeonato Brasileiro, ainda não venceu nenhum.

Das quatro derrotas acumuladas na competição, três foram para equipes que não estão brigando na parte de cima da tabela nesse começo de Brasileirão. O Imortal tem sido um time que tem muita posse de bola, mas não consegue criar e, quando consegue, peca nas finalizações.

Nas derrotas para Sport, Ceará e Juventude, o Grêmio teve, no mínimo, 65% de posse de bola e só conseguiu marcar dois gols nas três partidas.

Depois da derrota contra o clube de Caxias do Sul, o presidente do Tricolor, Romildo Bolzan, se pronunciou sobre as medidas que serão tomadas e deixou claro que tropeços resultarão em mudanças já valendo a partir do jogo de domingo, contra o Atlético-GO.

"Não tem mais espaço para derrota. Para vacilar. Para ficar esperando. Ou fazemos a mudança de uma atitude forte e ganhamos uma partida ou vamos começar de novo. Não tem como ser diferente.", disse o presidente.

"Temos que dar tempo ao tempo para amadurecer (o time). Mas não temos muito tempo para isso, temos tempo para reagir e vencer. Não estamos mais com prazo. Se tiver que mexer, vamos ter que mexer, alterar. O treinador tem liberdade, sabe que pode e deve fazer, saberá fazer porque está ali para isso, um sangue novo para criar condição de vitória.", completou.

Tiago Nunes falou sobre a situação atual da equipe e também sobre o prazo de retorno em questão de resultados.

"Ser demitido ou não ser não entra em pauta. Nunca me baseei nisso para minha trajetória, nunca fiz trabalho pensando em segurar emprego. Sempre em dar o meu melhor e ajudar as pessoas à minha volta a potencializar o que têm de melhor. Não levo isso como perspectiva, a questão de trabalhar é o que mais importa. Se o emprego vai continuar ou não, é uma decisão que cabe exclusivamente à direção que me oportunizou estar aqui.", falou o treinador.

Grêmio e Atlético-GO se enfrentam no domingo, 4, em partida válida pela nona rodada do Brasileirão.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!