Sportbuzz
Testeira
Futebol / TAÇA RIO SUB-17

Sub-17: Goleiro do Vasco provoca flamenguistas com tragédia do Ninho e causa pancadaria

Na Taça Rio, jogadores do Flamengo acusam goleiro Cadu de citar a tragédia que matou dez adolescentes da categoria de base rubro-negra; torcida e jogadores se manifestaram

Gabriela Santos Publicado em 12/10/2019, às 16h00

Confusão generalizada marcam partida entre Flamengo e Vasco no sub - 17 - Twitter
Confusão generalizada marcam partida entre Flamengo e Vasco no sub - 17 - Twitter

O clássico da manhã deste sábado, 12, entre Flamengo e Vasco, válido pela semifinal da Taça Rio sub – 17 terminou de maneira lamentável. Uma briga generalizada marcou o final do empate por 2 a 2. O resultado deu ao rubro-negro a vaga, que será decidida contra o Botafogo.

Segundo os jogadores flamenguistas, o motivo da confusão se deu depois que o goleiro Cadu, do Vasco, teria provocado os adversários citando a tragédia no Ninho do Urubu, que matou 10 garotos da categoria de base do Flamengo, no início deste ano.

De acordo com a publicação do GloboEsporte.com, outra briga já tinha acontecido durante a partida.

Desta vez, o desentendimento iniciou depois que Pedro, do Vasco, marcou um gol de pênalti, empatando a partida que o Flamengo vencia por 2 a 0. O goleiro Bruno, do Fla, teria retardado o início da partida e, então, o goleiro Cadu se dirigiu ao banco flamenguista reclamando e dizendo que era uma atitude de time pequeno. Foi o primeiro bate-boca.

Depois da classificação rubro-negra, os jogadores do Flamengo devolveram a provoação, se dirigindo a Cadu com grito de “eliminado”. Foi aí que o goleiro citou, segundo os flamenguistas, a tragédia no Ninho do Urubu dizendo: "Resolvam a dívida de vocês com os meninos que morreram". E então, iniciou a pancadaria.

O Vasco emitiu uma nota oficial dizendo que o goleiro Cadu ficou arrependido e esclareceu que sua fala não foi em tom ofensivo ou pejorativo, já que era amigo dos garotos que morreram, principalmente do goleiro Christian Esmério. 

Confira a nota oficial do Vasco:

O Club de Regatas Vasco da Gama pede desculpas a todos que, justificadamente, se sentiram ofendidos pela declaração de um de seus atletas ao fim do clássico diante do Flamengo, válido pela Taça Rio sub-17. O Clube não compactua com esse tipo de postura em relação a uma tragédia, sobre a qual o Vasco da Gama, desde o início, se mostrou solidário. O atleta reconhece o erro e lamenta profundamente sua ação.

Twitter


Depois da publicação do Vasco da Gama, o próprio Cadu se desculpou e disse ter sido um mal-entendido.

"Me desculpo pelo grande mal-entendido que ocorreu após o jogo de hoje. Destaco que jamais teria uma postura de desrespeito com a memória de parceiros do futebol, inclusive a de um grande amigo que se foi, Christian, no qual foi motivo de meu sentimento exaltado e cobrança", escreveu no Twitter.

Twitter

 

Torcedores e jogadores se manifestaram:

Após a classificação do Flamengo para a final contra o Botafogo, os jogadores flamenguistas usaram suas redes sociais para responder às provocações feitas durante o jogo. Muitos chamaram Cadu de ‘moleque’ e alguns apagaram os posts depois.

“Sempre te respeitei! Mas depois de hoje, pra mim você é um moleque, um desumano que não vê as dores de todos nós!”, publicou o goleiro Bruno.

“Ganhamos em campo e na porrada. Podem falar o que for só não falar dos #nossos10. Respeita as dores dos outros rapa!”, escreveu Arthur.

"Trem do Flamengo executando tudo!!!! Nada nos abala, mais uma final graças a Deus! O GOLEIRO DO VASCO É MLK NÃO RESPEITA A DOR DOS OUTROS", respondeu o Léo.

No Twitter, a tag “Nossos 10” e "Ninho" foram alguns dos assuntos mais comentados da tarde deste sábado.

Twitter

 

Twitter

 

Twitter

 

A tragédia no Ninho do Urubu:

No dia 8 de fevereiro, um incêndio no Ninho do Urubu culminou na morte de 10 jogadores da base do Flamengo. O incêndio atingiu o setor mais velho do CT, que servia de alojamento para as categorias de base e abrigava jogadores de 14 a 17 anos de idade. As vítimas estavam dormindo no momento do incêndio, o que teria contribuído para o pior da tragédia. 

As 10 vítimas do incêndio foram: os goleiros Christian Esmério, 15 anos, e Bernardo Pisetta, 14 anos; dos zagueiros Pablo Henrique da Silva, 15 anos, e Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas, 14 anos; do lateral-direito Samuel Thomas de Souza Rosa, 15 anos; dos volantes Jorge Eduardo dos Santos, 15 anos, e Rykelmo de Souza Viana, 16 anos; do meio-campista Gedson Santos, 14 anos; e dos atacantes Vitor Isaías, 15 anos, e Athila Paixão, 14 anos.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!