Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Futebol / SELEÇÃO BRASILEIRA!

Seleção: Tricampeão revela por que não gosta do trabalho de Tite

Seleção terá Tite como o comandante do elenco canarinho durante a disputa da Copa do Mundo do Catar, onde a equipe vai em busca do hexacampeonato

Redação Publicado em 04/08/2022, às 08h42

Treinador da Seleção, Tite - GettyImages
Treinador da Seleção, Tite - GettyImages

A seleção terá Tite no comando durante a busca pelo hexa na Copa do Mundo do Catar, que começa no final do ano. No entanto, não é novidade que a forma como o treinador conduz a canarinha não agrada a todos. Um deles, inclusive, é tricampeão do mundo, e revelou o motivo pelo qual não aprova o trabalho que está sendo feito hoje na equipe.

O ex-meia Roberto Rivellino foi o convidado do "PodCopa", podcast da "ESPN", e não poupou palavras para justificar o fato de que não gosta da forma como Tite está conduzindo a seleção desde que assumiu. Na visão do campeão, que além do título de 1970, ainda disputou as edições de 1974 e 1978, o comandante não mudou de teoria desde a Copa do Mundo de 2018.

Na oportunidade, inclusive, o Brasil acabou sendo eliminado pela Bélgica nas quartas de final e o treinador foi bastante questionado pelas suas escolhas. Por conta disso, o ex-jogador criticou Tite por muitas vezes "engessar" os jogadores na tentativa de fazer o time ser campeão "sempre ao seu jeito", sem considerar as características específicas de cada um dos atletas.

"Não (agrada o trabalho de Tite). Porque ele teve (oportunidade) naquela Copa que nós perdemos para a Bélgica, e ele falou que iria pensar mais rápido, ia mudar, que ia acontecer, e ele continuou com a mesma teoria. Eu não vejo ele mudando. Eu não sei, eu tenho um conceito, ele acha que, se ele for campeão, vai ser do jeito dele. Às vezes não, você tem que respeitar o jogador, o que ele faz", disse Rivellino antes de completar.

Campeão pela seleção, Rivellino
Campeão pela seleção, Rivellino (Crédito: Transmissão/Youtube)

"Às vezes, ele convoca um jogador que trabalha em um setor, que nem o Willian. Contra o México (nas oitavas), ele fez a melhor partida dele lá, em 2018, foi o melhor em campo, ele flutuou, ficou aberto. Chegou no outro jogo, ele ficou abertinho, não saiu da posição dele, porque, para mim, foi ordem do treinador, tanto é que no segundo tempo ele tirou o Willian", continuou o campeão.

"A impressão que dá é que 'fui campeão porque eu fui campeão', não foram os jogadores. Essa coisa não me agrada", opinou o ex-jogador, que além de criticar o comando de Tite, ainda deu sua opinião sobre quem seria o treinador ideal para treinar a seleção depois que o atual deixasse o cargo, independentemente do resultado da Copa.

"Se pudesse, o Guardiola. Se pudesse um estrangeiro, para mim eu gostaria do Guardiola. Ele tem o perfil do futebol brasileiro, tanto é que ele fala em entrevista que o avô dele falava da Copa de 1970, da maneira de jogar, que ele é o famoso tiki-taka... Eu, se fosse para escolher, hoje, um treinador estrangeiro para a seleção brasileira, seria o Guardiola", apostou.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!