Sportbuzz
Testeira
Futebol / VISH!

Seleção Brasileira: Tite despista sobre Caboclo e responde ataques nas redes sociais

Treinador da Seleção Brasileira, Tite optou pelo silêncio e deu poucos detalhes em relação a Caboclo e ataques que vem sofrendo

Redação Publicado em 07/06/2021, às 15h01 - Atualizado às 15h58

TIte responde aos ataques nas redes sociais e também sobre pressão de Caboclo - GettyImages
TIte responde aos ataques nas redes sociais e também sobre pressão de Caboclo - GettyImages

Nesta segunda-feira, 7, Tite concedeu entrevista coletiva e comentou sobre os ataques que vem sofrendo nas redes sociais e também em relação ao afastamento de Rogério Caboclo da CBF. Cuidadoso com as palavras e evitando criar grandes polêmicas que impactem os bastidores da Seleção Brasileira, o treinador optou por não gerar problemas para nenhum dos lados. 

 

Começando sobre Rogério Caboclo, Tite não quis dar muita trela para o assunto e deixou a decisão de analisar o caso com a CBF: "Eu compreendo a pergunta. Sabemos a dimensão que tem, a gravidade do caso, temos consciência disso. Agora existe um Comitê de Ética da CBF que toma as devidas providências. Não é da nossa alçada".

"Entendo vocês perfeitamente na busca pelas informações. Cada setor tem as suas prioridades e aspectos importantes. Para nós o vital é a nossa preparação, jogar bem. Estamos na Copa do Mundo. Eliminatórias já é um processo de Copa do Mundo, muitas vezes as pessoas não se dão conta disso. Para nós, nesse momento, isso não tem essa prioridade. Depois sim, reitero o que o Casemiro disse, há respeito e no nosso tempo vamos nos manifestar" completou.

O treinador da Seleção Brasileira ainda foi sincero ao dizer que não houve qualquer pressão de Rogério Caboclo para demití-lo do cargo. Tite optou por não entrar em grandes polêmicas e respondeu ao questionamento apenas com um "não".  Além disso, fez mistério sobre a presença do Brasil na Copa América: "Essa informação fica a seu critério. Eu não vou cair nessa pegadinha".

Tite também foi perguntado sobre os ataques que vem sofrendo nas redes sociais. O treinador da Seleção Brasileira tentou fugir de um discurso carregado de ódio e pregou pelo respeito à instituição, ao povo e também aos torcedores de futebol que acompanham o Brasil. 

"Vou falar sobre o meu juízo e o que a minha escala de valores dizem. Tenho muito respeito ao meu trabalho, à seleção brasileira, a esse momento da Copa do Mundo e de eliminatórias. E a melhor maneira de retribuir o carinho das pessoas que me apoiam e ao respeito do que estão contra, é fazer o meu melhor trabalho possível. É nisso que vou me ater", explicou. 

Por fim, ele ainda comentou sobre os problemas enfrentados e não descreveu o período como o seu mais tenso no cargo: "Estou em paz. Estou em muita paz. Tenho muita paz pelas pessoas que tenho em volta, pelo grupo de pessoas energizando. Às vezes eu perco e alguém me retransmite, família ou amigo. Muito discernimento na conduta do nosso trabalho".


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!