Sportbuzz
Testeira
Futebol / BRILHANDO EM CAMPO

São Paulo: Diego Costa fala sobre espaço no time e estilo de jogo

Zagueiro do São Paulo, Diego Costa ganha cada vez mais presença nas escalações de Ceni após ser uma das peças menos apreciadas pela torcida tricolor

Redação Publicado em 12/05/2022, às 11h45

Diego Costa, do São Paulo - Rubens Chiri/SaoPauloFC/Flickr
Diego Costa, do São Paulo - Rubens Chiri/SaoPauloFC/Flickr

Diego Costa, do São Paulo, abriu o jogo sobre a fase que vive pelo clube e a conquista da titularidade no time de Rogério Ceni. Anteriormente criticado pela torcida, o zagueiro, desenvolvido nas categorias de base do tricolor, tem se mostrado como peça essencial à defesa do Soberano. O São Paulo volta a campo nesta quinta-feira, 12, diante do Juventude, pela Copa do Brasil.

“Em todo campeonato temos que entrar para ganhar. Acho que isso é vestir a camisa do São Paulo, afirmou, em entrevista ao “GE”. “Treinei mais, me alimentei melhor, procurei olhar mais partidas, ver meus jogos depois de todas as partidas. Isso me fez criar uma maturidade. Saber a responsabilidade que é estar vestindo a camisa do São Paulo”.

 

CANAL - SPORTBUZZ:

Costa também revelou ter se esforçado para expor seu potencial a Rogério Ceni quando o treinador retornou ao clube, em 2021: “Na chegada do Rogério, na pré-temporada, eu procurei mostrar para ele o quanto eu estava trabalhando, o quanto eu estava dedicado e o quanto eu estava querendo a vaga de titular”.

O defensor aproveitou para exaltar seus colegas de posição no elenco e demonstrar admiração pelos mesmos. “Eu sei que a concorrência é muito alta e sadia. Tem o Arboleda que é zagueiro de seleção, Miranda que já serviu a Seleção, e procuro aprender com eles também, sempre estou observando, sempre escutando o que eles falam”, ressaltou.

Diego Costa, do São Paulo
Diego Costa, do São Paulo (Créditos: Rubens Chiri/SaoPauloFC/Flickr)

 

Diego detalhou como desenvolve seu estilo em campo, priorizando a versatilidade de estratégias. “Sempre trabalho bastante passes, procuro estudar bastante o jogo para sempre dar essa opção para o treinador”, explicou. “Não é ser só o zagueiro que marca. Não. Sou o zagueiro que marca, que joga, zagueiro que é bom de cabeça, um zagueiro muito rápido. Então tento usar isso a meu favor”.

O jogador da base analisou sua personalidade descrevendo a si mesmo como uma pessoa mais séria, reservada em relação aos laços familiares e de amizade. Sobre suas inúmeras tatuagens, surpreendeu ao compartilhar o significado de uma delas: “O número 25 (tatuado no braço direito) é o minuto do meu primeiro gol pelo São Paulo”, disse o zagueiro. O jogo em questão foi contra o River Plate, em 2020, pela Copa Libertadores.


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!