Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Futebol / RESPONSA!

São Paulo: Diego Costa fala sobre críticas e braçadeira de capitão

Zagueiro do São Paulo, Diego Costa abriu o jogo sobre como comentários da torcida moldaram sua atuação em campo e as responsabilidades adquiridas sendo capitão

Redação Publicado em 30/06/2022, às 13h41

Diego Costa, do São Paulo - Rubens Chiri/SaoPauloFC/Flickr
Diego Costa, do São Paulo - Rubens Chiri/SaoPauloFC/Flickr

Diego Costa, defensor do São Paulo, foi sincero sobre as críticas recebidas pela torcida e a sua evolução em campo pelo Tricolor. Com 22 anos de idade, o zagueiro é fruto das categorias de base do time e, após ser apontado como decepção, ganha cada vez mais a confiança e apoio dos são-paulinos.

"Usei as críticas para trabalhar mais, para aprender e saber o tamanho do clube cuja camisa eu visto. Treinei mais, me cobrei mais. Hoje me sinto um jogador muito mais maduro e mais preparado", revelou Diego, em entrevista para o jornal Estadão. "Tive de trabalhar bastante e esperar minha oportunidade para voltar a atuar”. O jogador foi pouco aproveitado pelo técnico Hernán Crespo em 2021, mas tem sido bem relacionado no São Paulo de Rogério Ceni da atual temporada.

CANAL - SPORTBUZZ:

Não estava tendo muita sequência, mas sabia que era questão de tempo. Eu estava treinando muito mais. Não tinha como não voltar a jogar pelo que vinha mostrando para os treinadores. Foi algo construído com o tempo. Ele (Ceni) não olhou para mim e me escolheu. Foi eu mostrando para ele no treino que queria e merecia a posição".

O atleta também falou sobre a responsabilidade de usar a braçadeira de capitão, com a qual já estava familiarizada em Cotia. Diego assumiu o comando da equipe profissional em cinco jogos; entre eles, três foram clássicos: as últimas partidas contra o Palmeiras (Brasileirão e Copa do Brasil) e também diante do Corinthians.

Diego Costa, do São Paulo
Diego Costa, do São Paulo (Créditos: Rubens Chiri/São Paulo FC/Flickr)

"Por mais que eu tenha sido capitão na base, ser capitão no profissional é uma grande responsabilidade. Se falar que estava esperando, vou estar mentindo, mas era o que eu almejava", pontuou. "A faixa veio naturalmente. Fico muito feliz de usá-la. O mais importante é meu desempenho, mostrar para os meus companheiros que estou bem fisicamente, tecnicamente e mentalmente".


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!