Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » COMPLICADO

Saiba quem são os ídolos que deixaram o Real Madrid pela porta dos fundos!

Atletas, aclamados pela torcida, não tiveram a mesma consideração por parte da diretoria na hora de deixar o clube

Redação Publicado em 01/06/2021, às 09h29

Jogadores do Real Madrid que saíram pela porta dos fundos
Jogadores do Real Madrid que saíram pela porta dos fundos - GettyImages
Quando falamos dos jogadores ídolos do RealMadrid, é natural imaginar que as estrelas possuem um tratamento especial da diretoria na hora da tomada de decisão. Geralmente amparados pela preferência dos torcedores, esses jogadores são "blindados".
 
Dessa forma, é difícil pensar que grandes nomes, que ajudaram o clube a conquistar títulos e chegar aonde estão, recebam um tratamento desleixado. No entanto, algumas lendas do futebol não tiveram sua trajetória levada em conta na hora do adeus.
 
Um grande exemplo disso é o próprio Real Madrid, lugar onde alguns dos maiores ídolos da história do clube deixaram a equipe pela porta dos fundos, sem mais nem menos.
 
Para relembrar os grandes nomes que foram deixados de lado pelo clube merengue na hora da decisão de ficar ou não, o SportBuzz te mostra aqui quem foram os ídolos que simplesmente saíram pela porta dos fundos de um dos principais clubes do mundo. Confira:
 

Alfredo Di Stéfano

 

Alfredo Di Stéfano é um dos ídolos do Real Madrid que saíram pela porta dos fundos (Crédito: GettyImages)
 
Difícil imaginar que o jogador que dá nome ao estádio do Real Madrid tenha recebido um tratamento desse tipo.
 
No entanto, depois de perder a final da Taça da Europa em 1964, o jogador teve desentendimentos com o treinador MiguelMuñoz e também com o presidente SantiagoBernabéu por conta da sua renovação.
 
Além disso, Di Stéfano viu sua majestade acabar quando a torcida o culpou pela derrota de 1964.
 
Depois de toda confusão causada, Di Stéfano deixou o clube durante o verão e jogou duas temporadas pelo Espanyol antes de pendurar as chuteiras. Com o tempo, veio o reconhecimento que ele merecia.
 

Fernando Redondo

 

Fernando Redondo é um dos ídolos do Real Madrid que saíram pela porta dos fundos (Crédito: GettyImages)
 
Em 2000, quando FlorentinoPérez venceu as eleições presidenciais do Real Madrid e contratou Luis Figo, a chegada do português acabou colocando FernandoRedondo na mira da injustiça.
 
A situação econômica do clube merengue não vivia sua melhor fase, e o argentino foi a primeira vítima a ser cortada. Até aquele momento, Redondo tinha sido uma peça fundamental na equipe e mesmo que já tivesse 31 anos, um dos principais motivos para vendê-lo foi o apoio ao rival de Florentino na presidência, LorenzoSanz.
 
Com a vitória de Florentino Pérez, Redondo se transferiu para o Milan.
 

Fernando Hierro

 

Fernando Hierro é um dos ídolos do Real Madrid que saíram pela porta dos fundos (Crédito: GettyImages)
 
Ainda nas ideias de Florentino Pérez, o presidente queria modernizar o Real Madrid, e em 2003 cometeu uma grande injustiça ao demitir o capitão FernandoHierro e o técnico VicentedelBosque.
 
Acontece que a indignação ainda sonda os torcedores do clube porque o zagueiro foi um atleta fundamental na década anterior e mesmo estando com 35 anos, continuou atuando muito bem dentro de campo.
 
No entanto, vendo os maus resultados que seus sucessores deram, ele poderia ter continuado no clube por mais alguns anos, mas aparentemente, Hierro já não se enquadrava no que Florentino Pérez buscava para a equipe, e não renovou o contrato do jogador.
 
Além disso, a diretoria o considerava um jogador pouco midiático, o que não seria nada bom para o clube, que na época, queria estar bem na mídia.
 

Vicente del Bosque

 

Vicente del Bosque é um dos ídolos do Real Madrid que saíram pela porta dos fundos (Crédito: GettyImages)
 
Um dos treinadores desta lista, junto com Hierro, Vicente del Bosque também deixou o Real com a recém-conquistada LaLiga.
 
Assim como no caso do jogador, Florentino Pérez também não queria o técnico no projeto que tinha para o clube, considerando-o um pequeno comandante apenas para a mídia.
 

Luis Figo

 

Luis Figo é um dos ídolos do Real Madrid que saíram pela porta dos fundos (Crédito: GettyImages)
 
Um dos nomes mais impressionantes desta lista, certamente. LuisFigo foi o primeiro galáctico a chegar e o primeiro a ir embora, mesmo que a sua partida tenha sido muito diferente da chegada.
 
O Real Madrid passava por uma fase sem conquistar títulos, a fórmula de Zidane e Pavones não funcionava mais e o elenco estava recheados dos famosos galácticos.
 
Pensando novamente na mudança, Figo foi o primeiro a ser sacrificado pela diretoria merengue, para tentar reconstruir o progresso do time e, em 2005, fez as malas para o Inter de Milão, apesar de ter feito a pré-temporada com os espanhóis.
 

Ronaldo Fenômeno

 
Ronaldo Fenômeno é um dos ídolos do Real Madrid que saíram pela porta dos fundos (Crédito: GettyImages)
 
 
Ronaldo já chegou ao Real Madrid debilitado por conta das lesões, mas apesar de não estar bem fisicamente, a passagem pelo clube merengue será sempre lembrada, e justamente por isso, a indignação pela forma como deixou o clube se torna ainda maior.
 
Sua última temporada foi a mais difícil, já que a chegada de um novo artilheiro, RuudVanNistelrooy, e um novo treinador, FabioCapello, mudaram tudo. Ronaldo Fenômeno nunca conseguiu se adaptar ao novo treinador e quando chegou o mercado de inverno 2007, ele foi para o Milan.
 

Raúl

 

Raúl é um dos ídolos do Real Madrid que saíram pela porta dos fundos (Crédito: GettyImages)
 
Ao final da temporada 2009/2010, o Real Madrid perdeu seus dois ídolos e capitães: Raúl e Guti. O atacante não se encaixou nos planos do novo treinador, José Mourinho, e decidiu continuar a sua carreira na Bundesliga.
 
Seu adeus não foi à altura de um mito do Real Madrid como ele. De início, a despedida seria apenas uma coletiva de imprensa, mas as portas do estádio se abriram para a pressão da torcida que compareceu.
 
Anos mais tarde, o clube corrigiu parcialmente o seu erro e prestou-lhe uma homenagem no Troféu Santiago Bernabéu, mas de certa forma, já era tarde demais.
 
Sua saída tem muita relação com o retorno do presidente Florentino Pérez e a contratação de Cristiano Ronaldo, Kaká e KarimBenzema, em 2009. O atacante foi perdendo espaço e ficando no banco de reservas na maioria dos jogos. Seu destino foi o Schalke 04, da Alemanha.
 

Guti

 
Guti é um dos ídolos do Real Madrid que saíram pela porta dos fundos (Crédito: GettyImages)
 
 
Apesar de a passagem de Guti pelo Real Madrid sempre será lembrada, isso nunca foi um jogo fixo para os seus treinadores. Além disso, com a chegada dos Galácticos, parecia que o jogador tinha sido rebaixado, literalmente perdendo espaço no elenco.
 
O cenário para ele começou a ficar nebuloso com a chegada do brasileiro Kaká. Diante da indecisão do técnico ManuelPellegrini pelos dois, que disputavam a posição no time titular, Guti saiu em uma barca com mais sete jogadores.
 
O meio-campo não entrou nos planos de reconstrução da equipe do treinador português e com isso, o ídolo merengue partiu para o Besiktas, da Turquia.
 

Iker Casillas

 

Casillas é um dos ídolos do Real Madrid que saíram pela porta dos fundos (Crédito: GettyImages)
 
O melhor goleiro da história do Real Madrid e um dos melhores do futebol espanhol também teve uma saída complicada. Depois de defender a camisa branca por mais de uma década, seus últimos anos foram ruins, onde ficou no banco de reservas e até foi desprezado pela diretoria.
 
Em 2003, o goleiro começou a ver seu domínio ser ameaçado por DiegoLópez e em 2014, por Keylor Navas
 
Por conta disso, no verão de 2015, acabou tendo que fazer as malas para o Porto, e a sua despedida não é esquecida pelo seguinte fato: Casillas estava sozinho em uma coletiva de imprensa com lágrimas nos olhos.
 
De tão triste que foi a sua despedida, a diretoria do Real Madrid organizou outra.
 

Cristiano Ronaldo

 

Cristiano Ronaldo é um dos ídolos do Real Madrid que saíram pela porta dos fundos (Crédito: GettyImages)
 
A quem diga que desde que o craque saiu do clube merengue, ele nunca mais foi o mesmo, ele, e o time.
 
O último grande ídolo do Real Madrid e o último a ser maltratado pelo clube, Cristiano Ronaldo deu impulso a Florentino porque queria cobrar mais e acabou saindo do Real Madrid direto pela porta dos fundos.
 
Mesmo que a sua forma de anunciar a saída logo que conquistou a Liga dos Campeões não tenha sido das melhores, nada apaga as lembranças de tantos anos de gols e títulos.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!