Sportbuzz
Testeira
Futebol / COMPLICADO

Saiba mais sobre a dívida do Corinthians que não para de crescer

Apesar das tentativas de reestruturação financeira do Corinthians, o clube social é um gasto constante no clube

Redação Publicado em 07/07/2021, às 10h13

Duílio Monteiro Alves, presidente do Corinthians - Transmissão Youtube /  Meu Timão
Duílio Monteiro Alves, presidente do Corinthians - Transmissão Youtube / Meu Timão

Buscando ser mais transparente com suas finanças, o presidente do Corinthians, Duílio Monteiro Alves decidiu publicar as demonstrações financeiras do clube mensalmente no Portal da Transparência.

Dessa forma, no final de junho deste ano, o clube apresentou o balanço financeiro relativo ao período de janeiro a abril de 2021. No documento, que está disponível livremente, de forma virtual, mostra uma arrecadação superior aos R$ 140 milhões no departamento de futebol.

Esse número acabou resultando em um superávit de mais de R$ 32 milhões no período de 1º de janeiro a 30 de abril de 2021.

A redução nos gastos já faz parte da realidade financeira do Corinthians, já que o clube apresenta mais de R$ 1 bilhão de reais em dívidas, e elas tendem a crescer com processos da prefeitura, e possíveis ações movidas por ex-jogadores e funcionários.

No entanto, não importa o que o clube faça para deixar o caixa com saldo positivo, um ponto em específico continua derrubando as contas do clube, o clube social.

De acordo com a publicação feita pelo Corinthians, apenas de janeiro até o fim de abril de 2021, o departamento de clube social e esportes amadores juntou mais de R$ 28 milhões de déficit. Nesse período, as receitas, com impostos e contribuições inclusos, não passaram os R$ 7 milhões diante dos mais de R$ 10 milhões de despesas.

Segundo análise do "Canal Grande Área", até o dia 31 de março de 2021, o déficit somava por volta dos R$ 21 milhões. Dessa forma, a média é de um 'prejuízo' de R$ 7 milhões de reais por mês, com expectativa acima dos R$ 80 milhões de reais de déficit até o final da temporada.

Se compararmos com 2020, os valores ficaram próximos dos R$ 61 milhões, apresentando tendência de aumento em 2021.

Dessa forma, enquanto o Corinthians tenta reduzir os gastos com a despensas de jogadores e ficando sem fazer contratações, o clube social continua gerando déficit, ou seja, assim, a conta nunca vai fechar.

Até o momento, o atual mandato de Duílio Monteiro Alves não apresentou soluções públicas, e eficazes para fazer o controle dessas dívidas, ou para criar uma gestão mais eficiente no Parque São Jorge e suas dependências.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!