Sportbuzz
Testeira
Futebol / CHEGA PARA SOMAR!

Saiba como Diego Costa pode ajudar o Atlético-MG dentro de campo

Forte no mercado, o Atlético-MG oficializou a contratação de Diego Costa e chega forte em todos os campeonatos

Gabriel Soria Publicado em 17/08/2021, às 11h37

Diego Costa chega ao Galo para ajudar a equipe a conquistar seus objetivos - Getty Images
Diego Costa chega ao Galo para ajudar a equipe a conquistar seus objetivos - Getty Images

Com o claro objetivo de voltar a levantar taças, o Atlético-MG tem investido pesado no mercado da bola. Primeiro, fechando com Keno e depois com Hulk e Nacho Fernández, o clube mineiro foi entrando nos holofotes e figurando como uma das equipes favoritas a levantar uma taça.

Um investimento astronômico em salários tem dado resultados. Até o momento, o Galo teve o melhor desempenho na fase de grupos da Libertadores, passou pelo Boca Juniors nas oitavas de finais, largou na frente nas quartas de finais contra o River Plate e é o primeiro colocado no Brasileirão.

Ainda assim, a equipe não parou de se reforçar e, recentemente, oficializou a contratação de Diego Costa, atacante brasileiro, naturalizado espanhol, com passagens por Atlético de Madrid, Chelsea e ainda mais.

 

Com a chegada do centroavante, o Galo entra de vez com força e como grande favorito à maioria das competições em disputa. 

Mas como o Diego Costa pode ajudar o Atlético-MG?

1. Atributos técnicos e físicos

Com anos de bom futebol praticado na Europa, o atacante chega para acrescentar muito no sistema ofensivo da equipe. Hulk é o jogador que mais tem correspondido no setor e, agora, conta com um reforço para dividir a responsabilidade.

Diego, além de ser um jogador forte e de boa finalização, tem um posicionamento e uma leitura de jogo praticamente impecáveis. O Galo tem um dos melhores ataques do Campeonato Brasileiro, com 25 gols marcados em 16 jogos. A média é de 1,5 gol por jogo e, com Diego, essa média tende a aumentar.

2. Experiência

Com 32 anos, Diego Costa tem vasta experiência no futebol europeu, o que pode ajudar muito o Galo a atingir um nível de competitividade poucas vezes visto no Brasil. Isso porque existe a possibilidade de o jogador influenciar jogadores e comissão com uma nova forma de trabalhar.

Começando sua carreira no Braga, o jogador nunca atuou no futebol brasileiro, mesmo sendo brasileiro, nascido em Lagarto, Sergipe. Durante sua passagem no futebol europeu, o jogador conquistou a Premier League (2x), a Copa da Inglaterra, a Liga Europa, a La Liga (2x), a Taça da Espanha e a Supercopa da UEFA (3x).

3. Liderança

Tanto tempo de experiência internacional dão ao atleta a capacidade de liderar. Ainda mais um atleta com Diego, que teve vasta experiência, atuando em duas das principais ligas do mundo, com e contra os melhores jogadores do mundo.

Ter um jogador como este no elenco é de extrema importância para dar confiança à equipe em momentos decisivos na temporada, como em uma possível semifinal da Libertadores, caso o Galo tenha êxito nesta quarta-feira, 18.

4. Capacidade de Decisão

Na temporada 13/14, quando atuava pelo Atlético de Madrid, Diego foi um dos principais jogadores na campanha da equipe na Liga dos Campeões, marcando nos dois jogos das oitavas de finais, contra o Milan.

Nas semifinais, contra o Chelsea, após a primeira partida terminar em 0x0, os Colchoneros venceram o jogo de volta por 3x1. Na ocasião, Fernando Torres colocou os ingleses na frente primeiro, mas os espanhóis empataram a partida aos 44 do primeiro tempo.

Aos 16 minutos da segunda etapa, Diego chamou a responsabilidade e converteu o pênalti que colocou o Atlético na frente. Mais à frente, Arda Turan fez o gol da vitória e garantiu a equipe na final da Champions. Contudo, na decisão, acabaram derrotados pelo Real Madrid.

5. Matador

No futebol brasileiro, poucos atacantes têm a capacidade e a qualidade de finalização. Para o Galo, ter um atacante com tal qualidade é muito importante para conseguir conquistar seus objetivos. 

Pelo Atlético de Madrid, o atacante fez 216 jogos, marcou 83 gols e deu 36 assistências. Já pelo Chelsea o jogador fez 120 jogos, marcou 58 gols e deu 24 assistências.

Diego Costa ainda não foi apresentado, logo, sua data de estreia é uma incógnita. Contudo, o jogador chegou a Belo Horizonte nesta terça-feira, 17, e deve pintar nos treinos até o final da semana.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!