Sportbuzz
Testeira
Futebol / MUDOU!

Rússia: UEFA tira final da Champions de São Petersburgo após invasão

A UEFA tirou a final da Champions League de São Petersburgo, na Rússia, após ataques ordenados por Vladimir Putin, presidente do país, à Ucrânia

Redação Publicado em 25/02/2022, às 08h16

UEFA tira final da Champions League de São Petersburgo - Getty Images
UEFA tira final da Champions League de São Petersburgo - Getty Images

Na madrugada da última quinta-feira, 24, a Rússia começou a usar parte de sua força bélica para atacar a Ucrânia. Devido a divergências políticas, o presidente Vladimir Putin autorizou o ataque e agora o cenário de caos está instalado no leste europeu. Com isso, a UEFA alterou o local da final da Champions League, que seria em São Petersburgo, na Rússia.

Ainda nesta quinta-feira, a UEFA emitiu um comunicado convocando um reunião urgente para definir o futuro de sua principal e mais importante competição. Se posicionando a favor da Ucrânia, a entidade criticou veementemente o a atitude do presidente russo e estendeu a mão para o povo ucraniano.

CANAL - SPORTBUZZ

"Como órgão dirigente do futebol europeu, a UEFA trabalha incansavelmente para desenvolver e promover o futebol de acordo com valores europeus comuns, como a paz e o respeito pelos direitos humanos. Continuamos resolutos em nossa solidariedade com a comunidade do futebol na Ucrânia e estamos prontos para estender nossa mão ao povo ucraniano", publicou.

Com a mudança, a grande final da Champions League, marcada para acontecer no dia 28 de maio de 2022, será em Paris, na França. Mesmo acontecendo no Stade de France e não no Parque dos Príncipes, o PSG tem a chance de levantar a orelhuda pela primeira vez em sua história e ainda estando próximo do seu torcedor.

Final da Champions League vai para Paris
PSG pode jogar a final da Champions League "dentro de casa" - Getty Images

No anúncio, a UEFA agradeceu ao presidente francês Emmanuel Macron pelo apoio e colaboração nesta mudança de locais. Além de toda mudança, as equipes que são da Rússia e da Ucrânia, assim como suas seleções, terão que mandar seus jogos em estádios neutros até que a entidade libere a volta.

"A Uefa gostaria de expressar seu agradecimento ao presidente da França, Emmanuel Macron, pelo apoio pessoal e comprometimento para que o jogo de clubes mais prestigiado da Europa fosse movido para a França, neste tempo de crise sem paralelos. Junto com o governo francês, a Uefa vai dar suporte a vários envolvidos para garantir o resgate de jogadores de futebol e suas famílias na Ucrânia, que enfrentam terríveis sofrimentos humanos, destruição e deslocamento", publicou.


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!