Sportbuzz
Testeira
Futebol / FARPA ATRÁS DE FARPA!

Romário responde Edmundo com xingamentos após críticas: "É coisa de c..."

Em entrevista, Edmundo relembrou quando a amizade com Romário começou a se deteriorar, e criticou o ex-jogador

Redação Publicado em 07/10/2021, às 07h52

Edmundo e Romário em campo na época em que defendiam o Vasco - GettyImages
Edmundo e Romário em campo na época em que defendiam o Vasco - GettyImages

A entrevista polêmica do ex-jogador Edmundo rendeu uma resposta de Romário. Em entrevista ao site "UOL", o senador deu sua versão sobre o afastamento dos dois, xingando o comportamento do comentarista, e revelando que preparou uma surpresa.

"Já estou com 55 anos. Para mim, isso já passou. Foi coisa da idade, e chega uma hora em que é preciso olhar para a frente e esquecer o que passou. Infelizmente, ele continua com esse ciúme bobo. Isso é babaquice. É coisa de c... C...", disse Romário antes de completar.

"Quer dizer que eu é que sou egocêntrico, né? O estranho é que eu falo com ele quando o encontro. Ele já foi na minha casa, e a gente já se encontrou na praia, no futevôlei. Vem TBT por aí. Podem se preparar", concluiu.

A fala de Edmundo

Em entrevista ao podcast "Inteligência Ltda", o ex-jogador Edmundo falou abertamente sobre a relação conturbada com Romário, e contou sobre os bastidores que deixaram a rivalidade entre os atacantes ainda mais quentes.

"Fui muito amigo dele, mas Romário é muito vaidoso e egocêntrico. Num momento lá atrás, ele foi muito legal para mim. Só que chegando lá na frente, a gente passou a ser concorrente. De tudo, de mulher, de artilharia, de título, de vaga na seleção... A gente começou a ter conflitos. Se eu chego na praia, se ele não fala comigo, eu também não falo", disse o jogador.

Edmundo ainda disse que Romário é 'egocêntrico', e que por conta disso, não acredita que a dupla possa reatar a amizade construída na época em que jogaram juntos no Vasco.

"Prefiro estar com os meus, com quem eu possa viver em comunhão. O egocentrismo atrapalha. Isso foi me ferindo e me afastando. Tudo girando em torno dele e isso para mim não dá. Não gosto de falar mal do cara. Ele não mexe comigo, e eu também não mexo com ele", contou.

Falando do Vasco, o ex-jogador revelou algumas situações da época em que atuaram juntos no clube carioca. A relação entre os dois ficou ainda mais abalada depois de disputarem a braçadeira de capitão depois do Mundial de Clubes da FIFA, em 2000.

"Os dirigentes me falaram que iam contratar o Romário só para o Mundial, já que era um título que o clube queria muito ganhar. Como eu perdi o pênalti na final, fui o primeiro a entrar de férias e, quando voltei, ele continuava lá. Depois, o nome dele foi selecionado para ser o capitão, que era o meu posto. Não era isso que tinha sido combinado e me recusei a jogar", finalizou.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!