Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » EXCLUSIVO!

Resenha com Adriano Imperador no Athletico-PR e admiração por Yaya Touré: Conheça Dominic Vinicius

Atualmente se recuperando de lesão no CT do Furacão, atacante possui muitas ofertas na mesa

Redação Publicado em 19/01/2021, às 13h50 - Atualizado às 15h27

Dom em ação
Dom em ação - Instagram

26 anos de idade, canhoto, revelado pelo Athletico Paranaense e com muita história para contar. Dominic Vinicius, mais conhecido como Dom, é um dos jovens atletas que deixaram o Brasil ainda novos para realizar o sonho de ser um jogador de futebol de sucesso fora do território nacional.  

Para quem não o conhece, o atacante atuou com a camisa do Furacão entre os anos de 2013 e 2016. Nesse período, fez apenas cinco jogos como atleta profissional e acumulou rápidas passagens por Portuguesa e também Cuiabá. 

Mesmo com as poucas oportunidades no Brasil, Dom, como preferere ser chamado, soube aproveitar seu momentos no rubro-negro paranaense. Em 2013, quando estava subindo para o time profissional, disputou o estadual ao lado de Adriano Imperador, de quem ganhou muitas dicas. 

"O Athletico Paranaense disputa o estadual sempre com o seu time sub-23, então descem alguns dos profissionais para a equipe e nessa fui muito bem acolhido pelo Adriano Imperador, em 2013. Ele me deu bastante conselhos e fora de campo ele é uma pessoa excepcional, com um coração grande demais", disse. 

Ele ainda seguiu falando sobre a "resenha" com Adriano: "Ele falava que eu era grande, que tinha que usar o meu corpo. Também deu dica para usar as minhas qualidades ao meu favor, já que eu sou canhoto, forte e alto. Além disso também disse a seguinte frase para mim e que me marcou: "Quem é visto, sempre é lembrado e atacante depende de gol".

Mesmo que não tenha ganhado muitas oportunidades com a camisa do Athletico, Dominic não carrega mágoas e também é muito grato pelo clube que o formou. Desde adolescente no Furacão, o atacante deixa claro o seu carinho pelo seu time de formação.

"Ali eu vivi momentos da minha adolescência até virar adulto. Então foi um período muito importante para mim, num clube que me formou como jogador e também como um ser humano. Inclusive, eles abriram as portas para que eu pudesse me tratar dessa lesão no CT do Caju", afirmou. 

Sua carreira como jogador de futebol só foi decolar fora do Brasil, quando se mudou para o Vejle BK, da Dinamarca. Dom foi campeão da segunda divisão dinamarquesa e também artilheiro do time, com o bom desempenho chamou atenção da China e se mudou para o Beijin EG

O sucesso do atacante foi grande na segunda divisão chinesa e logo de cara fez 14 gols em 26 jogos. Foram três anos atuando em solos asiáticos, porém em dois deles, acabou sofrendo duas lesões graves que impediram sua continuidade na China. 

Mesmo assim, Dom acredita em sua recuperação e no retorno ao futebol chinês: "Eu pretendo continuar fora, independente se é na China. Eu tive um bom primeiro ano por lá, porém acabei tendo duas lesões graves e isso me impediu para que eu tivesse uma sequência maior. Mas sim, esse é o meu foco, pretendo continuar meu trabalho na China e quem sabe jogar em um dos maiores times do país, como o Beijin Guoan".

Nesses três anos em que esteve jogando na China, o jogador acabou encontrando alguns grandes craques. Um dos que mais despertaram sua atenção foi Yaya Touré e Dominic Vinicius abriu o jogo sobre a experiência de ter atuado ao lado do craque marfinense. 

"Eu cheguei a jogar contra o Yaya Touré e atuar contra ele foi um momento único na minha carreira. Você olhar para um ídolo mundial e que jogou em equipes como o Barcelona, Manchester City e ele está ali te marcando. Pô, fiquei feliz demais e foi um momento bem especial", contou. 

Ele ainda seguiu:"Foi uma resenha tranquila, fiquei meio tímido. Disse que meu pais é nigeriano e o Yaya é marfinense, então contei para ele que era africano também. Ele me desejou boa sorte na carreira e cada uma seguiu para o seu lado".

Sim, para quem não sabe, Dominic Vinicius tem ascedência africana, para ser mais preciso nogeriana. O jogador deu maiores detalhes sobre a sua origem e também se existe uma preferência por representar o Brasil ou a Nigéria no futebol. 

"Meu pai é nigeriano, eu tenho dupla nacionalidade. Nasci aqui no Brasil, em São Paulo, mas também tenho minha origem na Nigéria. O mesmo sonho que tenho de defender a Seleção Brasileira, é o mesmo que tenho de defender a Seleção Nigeriana. O amor pelo dois países é o mesmo", concluiu. 

CONFIRA OUTRAS DECLARAÇÕES DO JOGADOR NA ESTREVISTA PARA O SPORTBUZZ!

  • DIFERENÇA DO FUTEBOL BRASILEIRO PARA O CHINÊS

"A diferença é muito grande, principalmente em termos de nível técnico. Porém, se você for olhar no nível chinês, eles estão evoluindo a cada temporada. Mas se você for comparar com o Brasil e com a Europa, o nível técnico é muito abaixo se comparado com o daqui (Brasil)"

" Questão de força física e técnica, você acaba levando vantagem em cima dos chinese. Eu, justamente por ter esse porte físico maior, acabava me destacando mais. Querendo ou não, eles ainda não possuem uma força física tão grande e isso se sobressaiu no decorrer de minha passagem pela China"

OFERTAS E PLANOS PARA O FUTURO

"Primeiramente é minha recuperar. O athletico Paranaense abriu as portas para eu poder cuidar dessa minha segunda lesão grave que eu tive. Estou focado 100% na minha recuperação, já tive ofertas para a próxima janela de transferências, mas isso eu deixo para os meus empresários" 

"Eu prefiro continuar jogando lá fora. Caso isso não ocorra, eu voltaria para o Brasil, mas sigo dando preferência por continuar jogando fora do país"


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!