Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » RETROSPECTIVA 2020

Relembre os recordes que foram batidos em 2020

Nas quadras, nos campos, nas pistas e também nas piscinas, diversos atletas atingiram marcas históricas no último ano!

Redação Publicado em 01/01/2021, às 16h00

Grandes recordes foram batidos em 2020
Grandes recordes foram batidos em 2020 - Getty Images

O ano de 2020 foi muito difícil para o mundo por causa da pandemia do novo Coronavírus, mas mesmo assim, o esporte seguiu trazendo alegria para as pessoas em tempos desafiadores.

No futebol, diversos jogadores quebraram recordes neste ano. Lionel Messi, por exemplo, igualou o número de gols de Pelé no Santos, balançando a rede por 642 vezes em jogos oficiais do Barcelona. O argentino precisou de 746 partidas, enquanto o “Rei” brasileiro chegou à marca com 642 confrontos. 

Mas Lionel Messi também atingiu um recorde negativo em 2020. No confronto contra o Cádiz, pela 12ª rodada da La Liga, o craque argentino perdeu, no total, cerca de 29 bolas, superando sua própria marca, quando perdeu 27 jogando contra o Alavés, na oitava rodada da competição.

Com 134 gols em 178 jogos, Cristiano Ronaldo se tornou o maior artilheiro da Champions League, e também igualou o recorde de assistências de Ryan Giggs, sendo o "garçom" por 41 vezes. O português também atingiu uma meta pessoal, chegando aos 750 gols na carreira. Além disso, se isolou na artilharia e número de partidas da Seleção de Portugal, balançando as redes por 102 vezes em 170 confrontos.

Karim Benzema se tornou o jogador estrangeiro com mais partidas com a camisa do Real Madrid, ultrapassando a marca de Roberto Carlos, que tinha 527 jogos. Além disso, o francês agora é o quinto maior artilheiro do clube merengue, feito alcançado em junho.

Outro nome do futebol que precisa ser lembrado é o de Erling Haaland. Aos 19 anos, o norueguês se tornou o jogador mais rápido da história a atingir 10 gols na Champions League

Na natação, o americano Caeleb Dressel bateu a terceira marca em dois dias. Em 21 de novembro, bateu dois recordes mundiais dos 50m livre e dos 100m borboleta em piscina curta, de 25 metros, em um período de menos de uma hora. No dia seguinte, nos 100 metros medley, em piscina curta, o americano superou o recorde que pertencia a ele mesmo, quando fez 49.28 e abaixou 0.60 da marca anterior.

Lewis Hamilton conquistou o heptacampeonato da Fórmula 1, no dia 15 de novembro, e igualou em número de títulos o alemão Michael Schumacher. Aos 35 anos, o piloto britânico não fala de aposentadoria e pode ultrapassar o seu próprio recorde em 2021.

O nadador Nicholas Santos venceu a prova dos 50m Borboleta, válida pela Liga Internacional e, com isso, se tornou o atleta mais velho a subir no lugar mais alto do pódio. Aos 40 anos, o brasileiro chegou à marca de 21s78, um pouco acima do recorde mundial, que é de 21s75, que por sinal, é dele, feito em 2017.

Ao conquistar o quarto título da NBA, LeBron James foi, pela primeira vez em sua carreira, o jogador com o maior número de passes, ou seja, assistências para cestas.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!