Sportbuzz
Testeira
Futebol / ESPECIAL!

Relembre cinco jogadores que deixaram o campo revoltados com a substituição!

Prática é bastante comum dentro do futebol brasileiro e mundial

Guilherme Assumpção Publicado em 01/07/2021, às 18h25

Balotelli, Marinho e Mbappé são alguns dos revoltados com a substituição - GettyImages
Balotelli, Marinho e Mbappé são alguns dos revoltados com a substituição - GettyImages

No mundo do futebol, os jogadores costumam não gostar de deixar o campo ainda com a partida em andamento. Porém, a opção dos treinadores deve ser sempre respeitada dentro de campo.

Contudo, o universo do futebol está bastante acostumado em observar protestos de jogadores que não concordaram em deixar o campo. Com chutes na garrafa de água e no banco de reservas, a cena não é vista como uma raridade.

 

Recentemente, o atacante Pedro se irritou com a substituição feita por Rogério Ceni e se revoltou no banco de reservas do Flamengo. Além dele, outros jogadores já protagonizaram tal cena dentro de campo.

Pensando nisso, o SportBuzz decidiu relembrar cinco jogadores do futebol mundial que deixaram o campo nada contentes com a substituição. Têm casos no futebol brasileiro e também no exterior. Confira!

BALOTELLI

Como não poderia ser diferente, Balotelli está na lista de jogadores revoltados com a substituição. No ano de 2014, o atacante se irritou ao ser substituído pelo treinador Clarence Seedorf e chegou a discutir com um comentarista.

O episódio aconteceu durante a derrota do Milan para a Roma pelo placar de 2 a 0. Com muita personalidade, Balotelli não segurou as emoções e demonstrou todo seu ódio ainda dentro de campo por conta da substituição.

Balotelli e Seedorf se estranharam no Milan (Crédito: GettyImages)

 

MBAPPÉ

Já no ano de 2020, o craque Mbappé também entrou para a lista de jogadores indisciplinados. Durante a goleada do PSG diante do Montpellier, o atacante foi sacado da partida por Thomas Tuchel e se revoltou com o treinador.

Vendo a revolta do atacante, Tuchel foi conversar com Mbappé ainda dentro do campo e só piorou a situação. Com uma discussão acalorada, o craque deixou claro seu ponto de vista e se dirigiu ao banco de reservas para acalmar os ânimos.

Mbappé e Tuchel se estranharam no PSG (Crédito: GettyImages)

 

MARINHO

Já no ano de 2021, o futebol brasileiro também observou cenas de revolta por conta de substituições. Na disputa da fase preliminar da Libertadores, Marinho foi sacado por Ariel Holan e não gostou nada da opção do argentino.

Ao passar pelo treinador, Marinho não o cumprimentou e foi direto aos vestiários do Santos. Porém, o atacante se arrependeu logo na sequência e retornou ao banco de reservas para acompanhar o restante do jogo.

GUSTAVO SCARPA

Também no ano de 2021, Gustavo Scarpa foi mais um jogador a não gostar nada de deixar o campo. Na partida entre CRB e Palmeiras, o meia foi sacado por Abel Ferreira e deu um chute no banco de reservas.

Após demonstrar a revolta, Gustavo Scarpa ainda jogou uma garrafa de água no chão. Apesar disso, o meia seguiu sentado no banco de reservas e acompanhou a partida do Verdão até o apito final do juiz.

PEDRO

Para fechar a lista dos jogadores indisciplinados, Pedro teve a mesma atitude que os companheiros no ano de 2021. Na partida entre Flamengo e Fortaleza, o atacante se irritou ao deixar o campo, socou o banco de reservas e jogou uma garrafa de água no chão.

Com cara de poucos amigos, Pedro seguiu no banco de reservas e foi criticado por Rogério Ceni após a partida. Na visão do treinador, o atacante teve uma atitude lamentável ao reagir daquela forma.

E aí, torcedor? Lembra de mais alguma revolta dos jogadores? Nesta lista, o SportBuzz separou apenas cinco episódios, mas o que não faltam são momentos de ira e descontrole no momento das substituições.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!