Sportbuzz
Testeira
Futebol / EITA!

PSG: Uefa muda final da Champions para Paris e Pochettino se anima

Mauricio Pochettino abriu o jogo sobre a final da Champions League ser realizada em Paris; treinador celebrou a decisão da Uefa sobre o torneio

Redação Publicado em 25/02/2022, às 11h59

Mauricio Pochettino comentou sobre a final da Champions League ser em Paris - GettyImages
Mauricio Pochettino comentou sobre a final da Champions League ser em Paris - GettyImages

A Uefa decidiu onde vai ser a final da Champions League desta temporada e animou o PSG. O sentimento floresceu na equipe francesa, pois a entidade que organiza a Liga dos Campeões decidiu retirar a decisão da Rússia, devido ao conflito entre o país e a Ucrânia, e passou para a França, mais especificamente na cidade de Paris, a capital mundial. 

A final da Champions League será realizada no Stade de France, no próximo dia 28 de maio, e Mauricio Pochettino parece ter gostado da mudança. Mesmo assim, o treinador do PSG não se deixou levar pela empolgação e prezou pela calma. Durante a entrevista coletiva, ele ponderou a possibilidade e relembrou que o sentimento seria o igual se a decisão fosse em outro local. 

 

CANAL - SPORTBUZZ:

Não, porque ainda é apenas uma possibilidade. Mas, para nossos torcedores, jogando em Paris ou em outra cidade, o sonho é antes de tudo nos ver na final. Mas a alegria seria a mesma em qualquer outro lugar", afirmou o treinador do PSG.

A Uefa realizou algumas reuniões desde a última quinta-feira, 23, quando os conflitos entre Rússia e Ucrânia se intensificaram. Alguns encontros de emergência foram marcados para definir o futuro da Champions League. Para quem não se lembra, a decisão desta temporada seria realizada em São Petersburgo, mas com a guerra no país, a França se aproximou da entidade e parece ter garantido a realização da Liga dos Campeões no Stade de France. 

Pochettino em ação
Mauricio Pochettino não quis expressar o seu sentimento pela possível alteração da final da Champions League (Crédito: GettyImages)

"A Uefa gostaria de expressar seu agradecimento ao presidente da França, Emmanuel Macron, pelo apoio pessoal e comprometimento para que o jogo de clubes mais prestigiado da Europa fosse movido para a França, neste tempo de crise sem paralelos. Junto com o governo francês, a Uefa vai dar suporte a vários envolvidos para garantir o resgate de jogadores de futebol e suas famílias na Ucrânia, que enfrentam terríveis sofrimentos humanos, destruição e deslocamento", revelou a Uefa em nota.


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!