Sportbuzz
Testeira
Futebol / VISH!

Presidente do Bahia detona Gaciba e arbitragem em jogo contra o Flamengo

Guilherme Bellintani fez acusações sérias em relação a arbitragem da partida entre Flamengo e Bahia, além de questionar Gaciba

Redação Publicado em 12/11/2021, às 13h32 - Atualizado às 13h59

Presidente do Bahia indignado com Gaciba e arbitragem de Flamengo e Bahia - Felipe Oliveira/EC Bahia
Presidente do Bahia indignado com Gaciba e arbitragem de Flamengo e Bahia - Felipe Oliveira/EC Bahia

Guilherme Bellintani não poupou críticas para a comissão de arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba e os responsáveis por apitar o confronto entre Flamengo e Bahia. Em entrevista ao programa "Seleção SporTV". o presidente da equipe baiana demonstrou toda a sua insatisfação com o ocorrido no Maracanã

O presidente do Bahia acusou a arbitragem de "má-fé" e contou que acreditava que os erros dos árbitros no Brasil eram normais, mas revelou uma mudança em sua visão sobre o tema. Segundo ele, o que aconteceu no Maracanã, diante do Flamengo, não foram erros, mas sim algo muito diferente disso. 

"Para mim, o que aconteceu ontem marcou uma nova fase da minha leitura. Até ontem, eu acredita que era possível que a quantidade de erros concentrados em diversos clubes, em diversas circunstâncias, eram fruto de má preparação dos árbitros. Mas, para mim, ontem, a arbitragem brasileira inaugurou uma nova etapa, a do fundo do poço", começou. 

Bellintani ainda continuou comentando sobre o ocorrido na partida do Bahia contra o Flamengo: "O que houve foi uma briga com o fato. O árbitro colocou uma mão pendurada no peito do jogador. Em nenhum lugar do mundo eu vi um ser humano nascer com a mão no peito. E, para mim, houve não só erro, houve má-fé. Houve vontade de fazer equivocadamente procedimento". 

As fortes críticas do presidente tricolor não param por aí. Guilherme Bellintani também atacou a comissão de arbitragem da CBF e também não poupou críticas para Leonardo Gaciba. O dirigente do Bahia disse que o ex-presidente do órgão não "tinha condição cognitiva" para determinada função. 

"Veja o risco que o futebol brasileiro tomou ano passado. Até sete de janeiro, todo o Campeonato Brasileiro de 2020 corria o risco de nulidade, porque a comissão de arbitragem não estava obedecendo o que estava estabelecido. Informei a CBF, não fiz denúncia. O Bahia estava na zona de rebaixamento e poderia parecer que eu queria virar o jogo no tapetão. E eu não fiz isso. Apenas pedi à CBF que aquilo passasse a ser obedecido. E assim, depois de conversa com o presidente Caboclo, que ficou muito surpreso com esse erro, consertaram. Depois de um erro tão groesseiro como esse, Gaciba não deveria ter começado o campeonato", explicou. 

"Ele não tem condição cognitiva. Tem pessoas que não têm preparo para determinadas funções. Isso é um fato da vida. Ele não tem condição cognitiva de comandar a arbitragem brasileira. É um processo educacional, sistêmico. Os árbitros brasileiros, que, em geral, são honestos, estão sendo jogados na lama por um processo coordenado pelo senhor Leonardo Gaciba. Já vai tarde. O que a gente precisa ficar atento é qual será o próximo emprego do senhor Leonardo Gaciba e quem ofereceu proteção a ele por tanto tempo", finalizou.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!