Sportbuzz
Testeira
Futebol / EITA!

Presidente do Atlético-MG faz ameaça surpreendente sobre Estadual

Sérgio Coelho não saiu satisfeito com a decisão de uma final única no Estadual e prometeu que o Atlético-MG pode tomar uma atitude drástica

Redação Publicado em 17/11/2021, às 18h18 - Atualizado às 18h36

Sérgio Coelho não saiu satisfeito com mudança no formato do Campeonato Estadual - Bruno Cantini / Agência Galo / Atlético
Sérgio Coelho não saiu satisfeito com mudança no formato do Campeonato Estadual - Bruno Cantini / Agência Galo / Atlético

Para a próxima edição do Campeonato Mineiro, a competição será definida em partida única e sem vantagem para quem tiver a melhor campanha. A decisão foi tomada na última terça-feira, 16, em votação com 12 representantes do clubes presentes na primeira divisão do Estadual. Após a conclusão da reunião, o Atlético-MG se mostrou totalmente contra ao novo formato.

Em entrevista para o "Globo Esporte", o presidente do Galo não poupou críticas para a maneira como foi feita a votação e o quão prejudicial isso pode ser para o seu clube. Sérgio Coelho se mostrou extremamente irritado com a final única e pediu maiores explicações em relação ao novo formato do Estadual. 

"O time que fizer melhor campanha, na final, essa melhor campanha não vale nada, é pau a pau, isso desmotiva o clube de jogar a fase classificatória com seu time principal, o que campeonato vai perder muito tecnicamente. Deu empate? Será pênalti! O Atlético se sente prejudicado com as mudanças. E o clube nem foi consultado, não houve debate. Chegou na reunião e estava tudo decidido, todo mundo votou e acabou", começou. 

Sérgio Coelho continuou com as críticas: "Isso não foi legal, não estamos felizes. O Atlético protesta, e achamos que a Federação não foi feliz em agir dessa forma. Não esperávamos isso da FMF, de forma alguma. Não queremos ser beneficiados em nada, em momento algum. Mas as mudanças foram ruins para o campeonato. E o campeonato estadual, que já não é muito valorizado, infelizmente, ficou pior ainda. Não ficamos felizes". 

O presidente do Atlético-MG ainda revelou que algumas mudanças estava previamente acertadas antes da votação oficial: "Foi me reportado que, quando chegaram lá, já havia mudanças acertadas. Não houve nem espaço para discutir sobre o que queriam mudar. E mudaram. Acho que não foram benéficas para o futebol. Existem até um pouco de incoerência". 

"Essa fase (final) deveria ser em dois jogos, pela importância, movimento que se cria, de torcida, entusiasmo, e tudo isso. Mas, não, cortaram o que tinha de melhor que eram duas partidas para um jogo só. Se queriam diminuir uma data no calendário que fosse na fase classificatória, que passasse de 11 jogos para 10, essa fase é muito desgastante por causa das viagens difíceis e gera prejuízo financeiro, mas preferiram cortar um jogo da fase nobre que é a finalíssima, simplesmente incompreensível. Esperamos que a FMF vem a público explicar isso. É uma perda muito grande e até acho pouco inteligente isso", seguiu. 

Além disso, o presidente do Atlético-MG ameaçou jogar o estadual com o time de juniores: "Como o time de melhor campanha não terá benefício na final, joga pau a pau, que o Atlético provavelmente irá disputar o Campeonato Mineiro 2022 com o time júnior. Provavelmente. Estamos pensando nisso seriamente. Pois não há atratividade de disputar o Mineiro com o time principal, construir vantagem que não existirá na final".


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!