Sportbuzz
Testeira
Futebol / SAF

Portuguesa: conselho aprova criação de SAF e define próximos passos

Portuguesa terá a oportunidade de virar SAF assim como outros clubes do Brasil que já foram pelo mesmo caminho e estão colhendo resultados positivos

Redação Publicado em 19/04/2022, às 17h15

Portuguesa comemorando o título do Paulistão Série A2 - Rodrigo Corsi/Agência Paulistão/Flickr
Portuguesa comemorando o título do Paulistão Série A2 - Rodrigo Corsi/Agência Paulistão/Flickr

O Conselho Deliberativo da Portuguesa aprovou nesta segunda-feira, 18, a criação da Sociedade Anônima de Futebol (SAF) depois de uma decisão unânime entre os 110 membros do clube. A exemplo de Cruzeiro, Vasco e Botafogo, a equipe será mais uma das tradicionais do Brasil que vai em busca do novo modelo de negócio no futebol.

De acordo com as informações do portal "UOL", a reunião, que foi realizada no Salão Nobre do Canindé, aconteceu um dia depois da conquista do título da Série A2 do Campeonato Paulista. A volta para a elite do futebol paulista já havia sido confirmada no dia 9, depois do confronto contra o Rio Claro, sendo que no domingo, 17, a Lusa levantou a taça do torneio.

Canal - SportBuzz

A publicação destaca que segundo a proposta da diretoria executiva, o patrimônio imobiliário ainda vai pertencer ao clube e não entra na SAF. Antes que todos esses pontos pudessem ser tratados pelos conselheiros, o projeto teve aval do COF (Conselho de Orientação e Fiscalização), que aprovou a mudança do modelo de gestão, com 100% das ações ficando com a Portuguesa. 

Agora, para que possa ser efetivado, o projeto da SAF ainda precisa ser aprovado em Assembleia Geral pela maioria dos sócios. Ainda que uma parte tenha sido resolvida, a data para essa votação não foi definida. Depois do título da A2, a Portuguesa agora começa a se preparar para a Copa Paulista. A competição tem seu início previsto para o dia 3 de julho. 

Portuguesa pode virar SAF
Portuguesa com seus jogadores comemorando o gol na final do Paulistão A2 (Crédito: Alexandre Battibugli/Agência Paulistão/Flickr)

 

Em contato com o portal, o advogado Luiz Henrique Martins Ribeiro, que foi presidente do Tubarão-SC, um dos primeiros clubes do futebol brasileiro a adotarem a SAF, durante quatro anos e hoje dá consultoria para times que buscam migrar do modelo associativo para o empresarial, analisou o potencial do negócio no caso da Portuguesa.

"É um clube histórico e com uma torcida muito envolvida. Além disso, a agremiação tem um alto engajamento da comunidade. É um time muito querido num grande centro, pois é o segundo de muitos outros torcedores de São Paulo. Outro ponto importante é a questão imobiliária, porque além de ter um belo estádio, bem localizado, pode ser usado para outros eventos, não só para o futebol", explicou.

"A SAF fará com que haja uma segurança maior no enfrentamento da dívida, seja judicial ou extrajudicial. O mix entre uma boa oportunidade em razão da localização, de investimento imobiliário, com um bom enfrentamento de pendências financeiras e a possibilidade de crescimento de torcida, faz com que o projeto seja atrativo para investidores no futuro", disse.


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!