Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Futebol / TERCEIRA FASE!

Penalidade Máxima: terceira fase investiga jogos do Brasileirão; veja!

A operação Penalidade Máxima volta para a terceira fase, investigando jogos do Campeonato Brasileiro e Estaduais de 2022; entenda!

Redação Publicado em 28/11/2023, às 10h17

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Operação Penalidade Máxima volta para a terceira fase - Rodrigo Ferreira/CBF
Operação Penalidade Máxima volta para a terceira fase - Rodrigo Ferreira/CBF

A operação Penalidade Máxima, que investiga manipulação de resultados em jogos de futebol profissional, chegou à sua terceira fase, onde partidas do Campeonato Brasileiro são alvos de investigação. Estando confrontos desde a Série A até a C, os torneios nacionais são referidos à edição de 2022.

Além disso, Campeonatos Estaduais voltam à mira do MP de Goiás, que investiga o crime desde seu início. Nesta terça-feira, 28, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Goiânia, Bataguassu, Campina Grande, Nilópolis, Santana do Parnaíba, São Paulo, Volta Redonda e Votuporanga, mas prisões não foram realizadas.

Os novos jogos em questão são: Flamengo x Avaí, Náutico x Sampaio Corrêa e Criciúma x Náutico pelo Brasileirão, além de Goiânia x Aparecidense, Goiás x Goiânia, Nacional (PB) x Auto Esporte e Sousa x Auto Esporte, em Campeonatos Estaduais. Nos confrontos regionais, os jogos aconteceram entre março e abril, enquanto no Brasileirão, todos foram do segundo turno do ano passado.

Vale lembrar que as duas primeiras fases foram realizadas e concluídas ainda neste ano. Diversos jogadores foram indiciados e alguns deles punidos com suspensões do futebol mundial, com auxílio da FIFA. Isso aconteceu porque alguns atletas saíram do Brasil para seguir jogando, como Eduardo Bauermann, ex-Santos.

Operação Penalidade Máxima já puniu diversos jogadores
Operação Penalidade Máxima já puniu diversos jogadores - Getty Images

Veja todos os atletas punidos:

  • Ygor Catatau (banido)
  • Matheus Gomes (banido)
  • Gabriel Tota (banido)
  • Eduardo Bauermann (360 dias)
  • Alef Manga (360 dias)
  • Paulo Sérgio (600 dias)
  • Paulo Miranda (720 dias)
  • Fernando Neto (360 dias)
  • Mateusinho (600 dias)
  • André Luiz (600 dias)
  • Moraes (720 dias)
  • Kevin Lomónaco (360 dias)