Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » NEGADO!

Em decisão polêmica, pedido por condições de igualdade salarial feita pela Seleção Americana Feminina de Futebol é negado

Megan Rapinoe e Alex Morgan de pronunciaram sobre a negativa em suas redes sociais

Lucas Miluzzi Publicado em 02/05/2020, às 11h31 - Atualizado às 12h24

Megan Rapinoe e Alex Morgan de pronunciaram sobre a negativa em relação ao pedido
Megan Rapinoe e Alex Morgan de pronunciaram sobre a negativa em relação ao pedido - GettyImages

No final do ano passado a Seleção Americana Feminina de futebol entrou na Justiça pedindo igualdade salarial e de direitos em relação ao time masculino. As atletas são as maiores campeãs mundiais da categoria e recebem valores e regalias muito menores do que os homens. 

O pedido foi negado pelo juiz federal da Califórnia R. Gary Klausner. As jogadoras da seleção entraram com uma ação contra a Federação de Futebol do EUA, alegando que são mal pagas em comparação com os homens do mesmo esporte.

As atuais campeãs mundiais, pedem uma indenização de 66 milhões de dólares em danos sob a igualdade de pagamentos. Klausner justificou a sua negativa em relação ao assunto, pois considera que as jogadoras não demonstraram um problema legítimo em relação a isso.

O juiz federal da Califórnia se baseou na quantia que cada seleção americana de ambas categorias recebeu entre os anos de 2015 e 2019. De acordo com ele, as mulheres receberam 24 milhões de dólares, enquanto os homens receberam 18,5 milhões de doláres durante esse período.

Mesmo com a primeira negativa, o processo vai seguir firme nos tirbunais americanos. De acordo com o site Unilad, a ação continuará sendo julgada por danos sob o Título VII da Lei dos Direitos Civis de 1964.

Acusando a Federção Americana de Futebol de negar a eles pelo menos condições iguais de jogo, treinamento e viagem; promoção igual de seus jogos; suporte e desenvolvimento iguais para seus jogos e outros termos e condições de emprego iguais à equipe masculina.  

Em pronunciamento oficial Molly levinson, porta-voz das jogadoras, afirmou que as atletas estão chocadas com a decisão, mas que não vão desistir de lutar pelos direitos iguais dentro do esporte.

"Estamos chocados e decepcionados com a decisão de hoje, mas não vamos desistir de nosso trabalho duro por salário igual. Estamos confiantes em nosso caso e firmes em nosso compromisso de garantir que meninas e mulheres que praticam esse esporte não sejam menos valorizadas apenas por causa de seu sexo. Aprendemos que existem enormes obstáculos à mudança; sabemos que é preciso coragem, coragem e perseverança para enfrentá-los. Vamos apelar e continuar. As palavras não podem expressar nossa gratidão a todos que nos apoiam", indagou.

Quem também se pronunciou sobre a polêmica decisão foram as jogadoras Megan Rapinoe e Alex Morgan. Ambas se mostraram totalmente contra as decisões de Klausner e adotaram as mesmas falas que Molly Levinson.

Rapinoe escreveu em seu Twitter que "nunca pararemos de lutar pela IGUALDADE". Enquanto a artilheira da Seleção Americana se mostrou disposta a resitir diante dessa decisão: "Apesar de decepcionante ouvir essa notícia, isso não vai nos desanimar em nossa luta pela igualdade".

Quem também falou sobre o assunto foi a Federação Americana de Futebol. A organização demonstrou cautela e manteve o discurso de continuar o trabalho vitorioso dentro da categoria.

"Estamos ansiosos para trabalhar com a equipe nacional feminina para traçar um caminho positivo para o crescimento do jogo. Estamos empenhados em continuar esse trabalho para garantir que a equipe nacional de nossas mulheres continue sendo a melhor do mundo", escreveu a porta-voz da equipe.

O próximo julgamento só vai acontecer no próximo dia 16 de junho. Ele foi adiado devido ao surto do novo coronavírus.


Clique nos links abaixo para comprar os produtos:

1. Álbum de Figurinhas Seleção Brasileira Rússia 2018. A Maior Campeã de Todos os Tempos (+ 10 Envelopes) 

2. Copo Chuteira 370 Ml Jogador Cbf Globimport Transparente 

3. Camiseta Nike Brasil Torcedor Réplica 18/19 

4. A camisa amarela da seleção brasileira

5. Chinelo Slim Brasil, Havaianas, Feminino 

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, o SportBuzz pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

 

 

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!