Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » COPA DO BRASIL

Odair Hellmann cita atuação de Guerrero e ausência de D’Alessandro em entrevista coletiva

Treinador do Internacional lamentou a derrota para o Athletico Paranaense no Beira-Rio

SportBuzz Digital Publicado em 19/09/2019, às 11h39

Odair Hellmann
Odair Hellmann - Reprodução/ESPN

A noite da última quarta-feira, 18, ficará marcada negativamente por um bom tempo na cabeça de Odair Hellmann, técnico do Internacional.

Buscando o bicampeonato da Copa do Brasil, o Colorado Gaúcho foi derrotado pelo Athletico Paranaense com placar de 2x1 e o placar final 3x1, tendo em vista o 1x0 no jogo de ida, na Arena da Baixada.

Em entrevista coletiva, o atual comandante do Inter não fugiu das perguntas dos jornalistas e tentou expressar o seu ponto de vista sobre a derrota que culminou na perda do tão esperado título. Primeiro, o técnico elogiou Paolo Guerrero e deixou claro o quanto admira o atacante.

“O adversário confrontou ele e o levou para a dificuldade. No primeiro tempo o procuramos mais, tanto que a primeira chance de gol foi uma tabela com ele dentro da área. Depois ele teve mais duas, três finalizações. No segundo tempo, a gente tentou essa bola mais direta nele, mas levando em consideração todo o desgaste, mérito dos zagueiros, tudo culminou nas dificuldades. Mas o Paolo deu a vida, isso é incontestável”, disse Odair.

Além disso, de última hora, a ausência de D’Alessandro pegou todos de surpresa, inclusive o treinador. Porém, Hellmann não atribuiu a derrota ao fato do camisa 10 do Inter não ter entrado em campo naquela noite, mesmo ressaltando a falta que ele faz para os companheiros.

"O D'Alessandro faz falta, mas como comandante, não posso dizer que foi por isso que não conquistamos o título, foi também foi isso. Quando você tem a possibilidade de um atleta, da importância do D'Alessandro não poder jogar, você tem que passar a moral para o jogador que está entrando. Fez falta, era uma possibilidade a mais, mas no conjunto todo, não podemos justificar com isso a falta do título", afirmou o treinador.

SOBRE O JOGO

Após a lição de casa bem feita na Arena da Baixada, na última quarta-feira, 11, quando venceu a partida de ida por 1x0, o Athletico impôs o ritmo de jogo no confronto de volta e abriu o placar com Léo Cittadini, aos 23 minutos do primeiro tempo. 

Mesmo com o banho de água fria, o Inter não demorou muito para esboçar reação. Depois de sete minutos, os donos da casa empataram o jogo com Nico López. Daí em diante, o jogo ficou em aberto. 

No primeiro tempo, Tiago Nunes viu a equipe de Odair Hellmann tomar conta do jogo, com 68% de posse de bola, o Internacional buscou muito garantir o resultado nos 45 minutos iniciais, mas não deu muito certo.

Já na segunda etapa, os finalistas protagonizaram uma verdadeira batalha, mostrando o quanto mereciam este cenário. Após os 20 minutos de jogo, o Athletico dominou o jogo com um sistema defensivo muito bem postado, minando qualquer possibilidade dos gaúchos pensarem em uma possível reação. Nos acréscimos, Rony garantiu o título após uma jogada genial de Marcelo Cyrino. 

O clube paranaense de 95 anos conquistou a Copa do Brasil pela primeira vez em sua história. Essa também é a primeira vez que o Estado do Paraná celebra a vitória no torneio.

SportBuzz agora está no Spotify! Você quer ficar por dentro de todas as novidades do universo esportivo e dos seus atletas preferidos? Acesse https://spoti.fi/2HmL6A4 não dê mais nenhuma bola fora com o seu time do coração!