Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » MUDANÇA IMPORTANTE!

Nova regra da Federação Chinesa de Futebol obrigará mais de 50 clubes a trocarem de nome; Entenda!

Hoje em dia, o Campeonato Chinês atrai públicos de todo o mundo e ganha a acunha de um dos mais promissores do mundo

redação sportbuzz Publicado em 22/01/2021, às 17h42

Mais de 50 clubes da China serão obrigados a mudarem de nome
Mais de 50 clubes da China serão obrigados a mudarem de nome - Divulgação

Uma nova lei, que entrou em vigor pela Federação Chinesa de Futebol, está causando a maior polêmica no futebol asiático (e mundial).

A entidade proibiu que os clubes usassem o nome de seus donos/patrocinadores/investidores nos seus nomes! Ao todo, serão 58 clubes diretamente impactados com a nova lei.

É importante falar que é uma "cultura" do futebol chinês, as marcas, quando compram um clube, colocarem o seu nome no do time de futebol.

Um exemplo que pode ser traçado do futebol brasileiro fora a mudança do Bragantino para Red Bull Bragantino, em 2020.

Mas voltando para o futebol chinês, a medida foi tomada para "salvaguardar a saúde financeira do futebol na China”, muito impactada pelas grandes empresas.

Assim sendo, os clubes deverão adotar um nome neutro. Algumas equipes já alteraram os nomes, para se adequarem, como o Guangzhou Evergrande, que se tornou Guangzhou FC. O Guangzhou R&F se tornou Guangzhou City FC.

Outras equipes também já anunciaram os seus novos nomes: O Shanghai SIPG (ex-time de Hulk) se tornou Shanghai Port FC; o Henan Jianye FC mudou para Luoyang Longmen. O Shandong Luneng Taishan FC (time de Roger Guedes) fora rebatizado de Shandong Taishan.

As demais equipes devem apresentar os novos nomes em breve, antes do início da temporada chinesa.

Algumas equipes como o Beijing Guoan (time de Renato Augusto) e o Shanghai Shenhua tentam endutos para preservas os seus nomes originais.

CASOS NO MUNDO (E NO BRASIL)

A "entrada" de empresas no futebol, com a compra de clubes não é algo novo, principalmente na Ásia e na Europa.

Existem vários casos parecidos com o atual cenário do futebol chinês e o mais emblemático é o da marca Red Bull, que possui clubes com o seu logo e nome ao redor do mundo (inclusive no Brasil, com o Red Bull Brasil e o Reb Bull Bragantino).

Na Alemanha, existe uma lei de que, caso uma empresa compre um clube (movimento comum no continente), só poderá mudar o nome após 20 anos da compra.

Por isso o RB Leipzig não se chama, por enquanto, Reb Bull Leipzig, mas sim RasenBallsport Leipzig, em uma estratégia para que as pessoas, mesmo não tendo o nome, associasse as iniciais RB à marca austríaca de bebidas.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!