Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » LUTO!

Aos 60 anos, morre Diego Maradona, lendário jogador argentino

Jogador brilhante dentro de campo, se arriscou também como treinador, sofreu uma parada cardiorrespiratória em casa e não resistiu

Redação Publicado em 25/11/2020, às 13h25

Maradona teve uma importância gigantesca na história da Argentina
Maradona teve uma importância gigantesca na história da Argentina - GettyImages

Faleceu nesta quarta-feira, 25, Diego Maradona, aos 60 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória. O ex-jogador estava em casa em Tigre após passar por uma cirurgia de urgência para a retirada de um coágulo no cérebro. A informação é dada pelo jornal argentino "Clarín".

O lendário jogador argentino Diego Armando Maradona Franco é considerado um dos maiores jogadores da história do futebol. Nascido no dia 30 de outubro de 1960, o polêmico atacante colecionou momentos de glória em sua carreira como atleta e, mais tarde, resolveu se arriscar na beira do gramado como treinador de futebol. Natural de Lanús, Argentina, Maradona começou sua carreira como atleta no Argentinos Juniors, onde deu seus primeiros chutes ainda na base do clube.

Diego chegou ao Boca Juniors em 1981 e permaneceu por um ano na equipe. Por lá, venceu o Campeonato Argentino no ano em que foi contratado pelo clube. Na temporada seguinte, se transferiu ao gigante Barcelona. Foi adquirido como uma grande estrela, mas o entorno do jogador não permitiu que mostrasse todo seu talento. Mesmo assim, teve algumas atuações de destaque pelo clube espanhol. Decidiu a final da Copa do Rei contra o Real Madrid, em 1983, sendo aplaudido de pé pela torcida rival.

Em 1984, Maradona foi contratado pelo pequeno Napoli, da Itália. O argentino chegou ao clube como uma verdadeira explosão e elevou o patamar do time ao extremo. Conquistou dois Campeonatos Italianos, uma Copa da Itália e uma Copa da UEFA. O Napoli foi o clube onde o atacante mais se destacou. Depois da importante passagem pela equipe italiana, Maradona não conseguiu ter mais nenhuma boa sequência nos clubes em que passou.

Pela seleção argentina, disputou quatro Copas do Mundo. A primeira aconteceu em 1982. A segunda foi em 1986, onde sagrou-se campeão do mundo após o famoso episódio de “La Mano de Diós”, nas quartas de final, contra a Inglaterra. Em 1990, a Argentina perdeu a final para a Alemanha Ocidental. Este jogo foi bastante discutido por conta da arbitragem da partida. Ao final do jogo, o ex-atleta afirmou que a Copa havia sido armada pela FIFA e acabou pegando um gancho de 15 meses da entidade. Voltou a atuar pela seleção apenas em 1993.

Como treinador, o argentino não teve, nem de perto, o mesmo desempenho que conseguiu ter dentro das quatro linhas. Iniciou no modesto Textil Mandiyú, time argentino da cidade de Corrientes e passou também pelo Racing. Já em 2008, chegou ao comando da seleção de seu país e trabalhou com o time de Messi na Copa do Mundo de 2010. Nove anos depois, foi contratado pelo Gimnasia y Esgrima, da Argentina, para ser o treinador da equipe.

Em sua vida pessoal, Maradona colecionou histórias que prejudicaram sua carreira. O problema com as drogas afetou a vida do craque por muito tempo. O argentino deixa cinco filhos. Dalma, Gianinna, Diego Sinagra, Jana e Dieguito Fernando.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!