Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Futebol / EXCLUSIVO SPORTBUZZ!

Michael Fracaro abre o jogo sobre futuro e renovação com o Atlético-MG

Michael Fracaro contou, em entrevista exclusiva ao SportBuzz, como está o processo de renovação de contrato com a equipe mineira, que termina em dezembro deste ano

Izabella Macedo Publicado em 18/07/2022, às 16h00 - Atualizado às 16h01

Michael Fracaro, goleiro - Bruno Cantini/Atlético/Flickr
Michael Fracaro, goleiro - Bruno Cantini/Atlético/Flickr

Michael Fracaro está com seu futuro no mundo da bola indefinido. O goleiro, que há dois anos e meio era o titular no gol do Atlético-MG, na vaga de Victor, hoje está emprestado pelo clube mineiro para o Alverca, de Portugal. Porém, com seu contrato terminando em dezembro deste ano, as conversas pela renovação ainda não iniciaram. 

Em entrevista exclusiva ao SportBuzz, o goleiro comentou a situação do processo para estender seu contrato com o Galo e o que pretende fazer no próximo ano, uma vez que o Alverca teve a oportunidade de subir para a Segunda Liga, mas acabou sofrendo uma verdadeira reviravolta bem no último jogo, impactando os planos do jogador.

Canal - SportBuzz

A estreia de Michael Fracaro com a camisa do Atlético-MG aconteceu na partida contra o Uberlândia, quando ele defendeu um pênalti. Naquela época, ele estava perto de chegar aos nove jogos no total, ficando seis sem ser vazado. No entanto, duas eliminações na mesma semana foram responsáveis por aplicar a reviravolta que ninguém estava esperando.

Acontece que o goleiro fez parte do elenco mineiro que foi comandado por Dudamel e que acabou eliminado pelo Unión durante a disputa da Sul-Americana. O time também caiu para o Afogados na Copa do Brasil. Naturalmente, depois de algo tão complicado de engolir, a torcida passou a cobrar mais e Michael viu sua frequência dentro de campo diminuir.

Michael Fracaro durante o treino do Atlético-MG em 2018
Michael Fracaro durante o treino do Atlético-MG em 2018 (Crédito: Bruno Cantini/Atlético/Flickr)

"Acabou me prejudicando muito, foram duas eliminações em uma semana, isso não é fácil de digerir, acabaram jogando o peso para cima de alguns, inclusive eu, que até aquela partida da copa do Brasil, tinha 8 jogos, 4 gols sofridos e 6 partidas sem sofrer gols, era um ótimo começo, precisava de uma proteção naquele momento e não tive", lembrou.

"Simplesmente me tiraram e nunca mais me deram outra oportunidade, tenho certeza que se tivesse mantido a sequência, eu teria plenas condições de ter participado de forma direta de todas as conquistas recentes do clube. Mas sem ressentimentos, era algo que era para acontecer e sei que para tudo há um tempo determinado por Deus", contou. 

Passando pelo seu segundo empréstimo em Portugal, o goleiro literalmente viu o acesso do Alverca para a Segunda Liga 'escapando pelas mãos' e pelos pés dos companheiros. A equipe por muito pouco não saiu da Liga 3, a terceira divisão portuguesa, por causa de um único jogo, inclusive, o mais decisivo e o último deles.

Na opinião de Michael, o treinador Argel Fucks teve um papel fundamental nos bastidores do time, construindo uma confiança especial nos jogadores, mas o nervosismo e a tensão de estar tão perto de conquistar algo foi o ponto chave analisado por ele para que a equipe se perdesse dentro de campo e acabasse sem conquistar o objetivo principal.

"O ambiente era muito bom, quando cheguei foi bem o momento que vi o semblante dos jogadores ir mudando, a confiança e a união se fortalecendo ainda mais, isso aconteceu bem na metade do campeonato, a equipe começou ter características fortes de jogo, o novo treinador (Argel Fucks), conseguiu extrair o melhor dos jogadores e isso formou uma energia muito grande e positiva no elenco", disse.

"Tínhamos o campeonato na mão na segunda fase, um jogo mudou tudo, uma derrota de virada por 3x2, mas ainda depois disso nos recuperamos e fomos aos playoffs de subida. O detalhe foi o último jogo, entramos nervosos em campo e cometemos erros que antes não cometíamos, isso foi crucial para a derrota e o não acesso", lamentou.

A renovação com o Atlético-MG

Com contrato firmado somente até o dia 31 de dezembro deste ano, Michael Fracaro não sabe o que vai ser da sua carreira até o momento. Seu vínculo de empréstimo com a equipe portuguesa também se encerra no mesmo período, visto que se o Alverca tivesse conseguido o acesso, sua permanência no time poderia ter sido estendida até que tudo fosse resolvido pelos mineiros.

No entanto, não foi assim que aconteceu, e o goleiro agora precisa lidar com a ausência de informações sobre o processo de renovação, que de acordo com ele não chegou nem a ser comentado pelos dirigentes. Por conta disso, ele pretende focar no que chega em sua vida agora, e fazer dos próximos seis meses os melhores.

"Não há conversas de renovação, não sei como será isso até o fim do contrato. Sinto não ter tido a oportunidade de fazer mais, ainda mais por se tratar do clube que tenho maior carinho no mundo e que eu queria poder ter representado por muito tempo, mas independente de tudo, a gratidão sempre existirá e o Atlético sempre estará no meu coração e na minha vida", revelou.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!