Sportbuzz
Testeira
Futebol / EITA!

Mecenas do Atlético-MG abre o jogo sobre "cruzeirar" e se derrete por Sampaoli

Rubens Menin, que vem ajudando o Atlético-MG, abriu o jogo sobre a situação financeira do clube

Redação Publicado em 14/09/2021, às 15h42 - Atualizado às 15h56

Rubens Menin comenta sobre Atlético-MG e Sampaoli - GettyImages
Rubens Menin comenta sobre Atlético-MG e Sampaoli - GettyImages

Apontado como um dos principais responsáveis pela mudança de postura do Atlético-MG no cenário nacional e internacional, Rubens Menin abriu o jogo sobre a reformulação que o Galo está sofrendo. Por parte de muitos especialistas, o investimento do time alvinegro tem preocupado em relação a equipe cruzeira e o mecenas do clube comentou em relação ao tema. 

Em entrevista para o "Papo de setoristas", Rubens Menin tratou de rechaçar a possibilidade do Atlético-MG "cruzeirar" nos próximos anos. O conselheiro do Galo deu maiores detalhes de como está funcionando o investimento no clube e como a equipe tem se sustentado financeiramente nos últimos anos. 

"Quando a gente chegou ao Atlético, a visão financeira era de uma semana. Não sabia o que ia acontecer depois de uma semana, se o dinheiro ia dar para pagar a comida, a energia. Era assim. Aliás, a maioria dos clubes de futebol no Brasil infelizmente é gerenciada dessa forma. Clube de futebol é empresa grande, que fatura R$ 200 milhões, R$ 300 milhões, R$ 400 milhões ou até mais por ano. A maioria tem uma gestão ruim, principalmente na parte financeira. Por isso se fala - e eu não gosto nem de usar esse termo, porque fica chato - em 'cruzeirar'", afirmou. 

"É por isso que os times 'cruzeiraram'. Hoje, no Atlético, tem-se um planejamento para cinco anos. A gente sabe o que vai acontecer este ano. É lógico que tem imprevisibilidades. Se ganha um campeonato, tem mais prêmio, você vende um jogador mais caro... Mas nós temos previsão. É normal as pessoas desconfiarem que o Atlético vai ‘cruzeirar’, mas estou muito tranquilo", completou. 

Além disso, o mecenas do Atlético-MG deu detalhes de como o Galo pretende sanar sua dívida bilionária: "A gente está fazendo a coisa com muita consciência. Podemos errar alguma coisa? É lógico que podemos. Erra quem não faz. Mas o que eu posso falar é que tudo está sendo feito com muita consciência. O Atlético sabia que tinha muitos compromissos para pagar este ano, foram todos pagos. Não temos salários atrasados, isso é muito importante. Estamos pagando todos os débitos antigos, todos estão equacionados. Então acho está organizado". 

E O SAMPAOLI? 

Outro tema que foi abordado na entrevista foi a construção do time, que se iniciou com Jorge Sampaoli. Rubens Menin não cansou de elogiar o argentino e exaltar a importância do treinador para a recuperação do Atlético-MG no cenário nacional e nas janelas de transferências recentes. 

"Eu não falo mal do Sampaoli. Ele é um técnico muito diferente, não deixou o Atlético 'zerado', porque foi muito importante nas contratações que o clube fez no ano passado. Quando o Sampaoli veio para o Atlético, a verdade precisa ser dita, ninguém queria jogar aqui. Não conseguia contratar um diretor de futebol, um técnico. O Atlético estava com uma fama muito ruim no mercado. O Hulk não teria vindo no ano passado, o Diego Costa não teria vindo. O Sampaoli foi importante para essa mudança. Ele fez indicações de jogadores que estão aqui hoje, se destacando, que foram dele", elogiou. 

Menin ainda concluiu dizendo que: "Talvez tenha sido o técnico ideal, que mudou a visão do Atlético. A partir da vinda dele, o Atlético passou a ser enxergado de forma diferente. Houve alguns imprevistos, o Sampaoli não é um cara fácil, mas fez o trabalho dele. O que o Cuca fez, e com muita competência, é pegar a base do Sampaoli e dar o jeito. O time está mais redondo, organizado, talvez tenha plantel melhor, mas o Cuca recuperou alguns jogadores que não vinham atuando muito".


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!