Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » PREMIER LEAGUE

Manchester City pode perder pontos e título da Premier League de 2014, diz jornal

Na última sexta, a Uefa anunciou que o clube foi banido por duas temporadas das competições de clubes da Europa

Gabriela Santos Publicado em 16/02/2020, às 10h08

Manchester City pode perder título da Premier League de 2014, diz jornal
Manchester City pode perder título da Premier League de 2014, diz jornal - GettyImages

Na última sexta-feira, a Uefa anunciou que o Manchester City foi banido das próximas duas temporadas da Liga dos Campeões. Mas os Citizens ainda podem receber mais punições. O clube está sob investigação paralela da EFL (Liga Inglesa de Futebol), responsável pela organização da Premier League, de acordo com o jornal britânico Daily Mail, e pode perder pontos referentes ao Campeonato Inglês de 2013/2014.

A publicação do Daily Mail informa que as receitas do City, entre 2012 e 2016 (mesmo período analisado pela Uefa), também estão sendo investigadas pela entidade da Liga Inglesa. No entanto, não está claro se o título da temporada 2011/2012, o primeiro conquistado após a entrada do capital árabe no clube (Etihad), também está ameaçado. De acordo com a reportagem publicada na sexta, o bicampeonato nacional faturado nas duas últimas edições não está em risco.

Entenda o caso:

A Uefa anunciou, na última sexta-feira, que o Manchester City está banido por duas temporadas de qualquer competição de clubes da Europa. De acordo com a Uefa, a punição se deve pelo fato dos Citizens terem descumprido e fraudado as regras de fair play financeiro da entidade.
 
A entidade máxima do futebol europeu divulgou um comunicado informando que a decisão foi tomada pelo Organismo de Controle Financeiro (CFCB), que ainda multou o clube inglês em 30 milhões de euros (R$ 140 milhões, na cotação atual), por conta de sérias violações e também por não ter cooperado com a investigação. Ainda cabe apelação ao Tribunal Arbitral do Esporte (CAS), na Suíça.
 
 
No processo, o City foi considerado culpado por ter inflacionadode maneira falsa os valores de seus patrocínios, apresentados à Uefa em um processo aberto depois de documentos vazados pela revista alemã "Der Spiegel", em novembro de 2018.
 
Os emails vazados pela revista apontavam que o proprietário do Manchester City, Sheik Mansour bin Zayed Al Nahyan, da família que governa Abu Dhabi, estava financiando o patrocínio de 67,5 milhões de libras da camisa, estádio e as divisões de base através da companhia aérea de seu país, Etihad. 
 
Segundo a entidade que rege o futebol da Europa, apenas 8 milhões de libras desse patrocínio na temporada 2015/2016 foram financiados diretamente pela companhia aérea, enquanto o restante veio do veículo da empresa de Mansour para a propriedade do City, o Abu Dhabi United Group. 
 
A punição da Uefa valerá a partir da temporada 2020/21 - ou seja, o City ainda poderá continuar na disputa da Liga dos Campeões neste ano. Como o clube está ocupando a segunda colocação do Campeonato Inglês, zona de classificação para a próxima temporada da Liga dos Campeões, a tendência é que o quinto colocado da Premier League conquiste a vaga. 
 
 
Em nota oficial, o Manchester City se disse "decepcionado por não se surpreender" com a decisão e afirmou que irá recorrer. Confira o comunicado completo: 
 
O Manchester City está desapontado, mas não surpreso com a decisão do Organismo de Controle Financeiro (CFCB) da Uefa. O clube sempre antecipou a necessidade de procurar um órgão independente para considerar imparcialmente o conjunto abrangente de evidências irrefutáveis em apoio à sua posição.
 
Em dezembro de 2018, o Investigador Chefe da Uefa previa publicamente a sanção que ele desejava impôr ao clube, mesmo que nenhuma investigação tivesse se iniciado à época. O processo falho e constantemente vazado da Uefa que ele supervisionava deixava poucas dúvidas quanto ao resultado que ele anunciaria. O clube reclamou formalmente para o Comitê Disciplinatório da Uefa, reclamação esta que foi validada por uma decisão do CAS".
 
Dessa forma, este é um caso iniciado pela Uefa, conduzido pela Uefa e julgado pela Uefa. Com esse processo prejudicado encerrado, o clube vai agora perseguir um julgamento imparcial o mais rápido possível e vai, portanto, em primeira instância, tomar medidas na Corte Arbitral do Esporte na primeira oportunidade.

5 itens essenciais para os torcedores do Manchester City

1- Camisa Puma Manchester City Home 2020 - https://amzn.to/2JdcNwx

2- Mochila G Sport - https://amzn.to/32Fry2K

3- Bola De Futebol Número 5 - https://amzn.to/2o8jIQd

4- Moletom Puma Manchester City Hoodie - https://amzn.to/2qzDYep

5- Porta Tênis com duas divisões - https://amzn.to/2pGSVeo

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, o SportBuzz pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!