Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » CASO DE POLÍCIA!

Caso Daniel: mãe do jogador se pronuncia e classifica justiça como falha

Eliane Corrêa afirmou que não se importa com os acusados e gostaria que a justiça fosse feita

SportBuzz Digital Publicado em 17/09/2019, às 08h19

Daniel Correa, Cristiana Brittes e Edison Brittes
Daniel Correa, Cristiana Brittes e Edison Brittes - Reprodução/Instagram

Eliane Corrêa, mãe do jogador Daniel Corrêa, se pronunciou sobre a soltura de Cristiana Brittes, uma das acusadas de ser cúmplice do assassinato de seu filho. Revoltada, Eliane classificou a justiça brasileira como falha e disse não se importar com nenhum dos acusados.

Em entrevista ao Extra, ela afirmou: “Não me importo muito com essas pessoas, não. A única coisa que eu me importo é que o meu filho não está mais aqui. O que a justiça do Brasil fizer está feito. É assim, falha mesmo. Infelizmente, a gente não pode esperar muita coisa. Para mim, o que importa é a falta que o Daniel faz”.

O atleta foi encontrado morto na área de São José dos Pinhais, em volta de Curitiba, Paraná, em 27 de outubro de 2018.

“Ele era tudo para mim. Éramos muito ligados e ele tinha toda confiança em tudo que eu fazia para ele. Eu cuidava de tudo. Agora, o que faço é ir visitar o túmulo dele quase todos os dias e ajudar a cuidar da filhinha dele” contou a mãe.

No último dia 12, Cristiane foi solta a pedido da Justiça do Paraná. Ela estava em uma penitenciária feminina do estado e agora poderá responder em liberdade e terá a obrigação de se apresentar em juízo uma vez a cada dois meses. Ela também não pode frequentar bares ou boates, e terá um toque de recolher às 20 horas.

A ré foi submetida ao uso de uma tornozeleira eletrônica, o que a permite circular somente pela região onde vive. Para que o “privilégio” seja mantido, Cristiana não poderá retirar, danificar ou destruir o objeto, nem permitir que alguém o faça.

Existem mais sete acusados no caso, dentre eles, três estão respondendo em liberdade: Cristiana, Evellyn Perusso, que supostamente se envolveu com Daniel antes do assassinato, e Allana Brittes, filha do réu confesso, Edison Brittes Junior.

Edison continua preso, pois segundo a Justiça do estado “não foi identificado nenhum Habeas Corpus impetrado em favor dele”.

Daniel passou por grandes clubes do futebol brasileiro, como o Coritiba, Botafogo e Ponte Preta. Seu último time foi o São Paulo.

ENTENDA O CASO

Toda a polêmica envolvendo Daniel Corrêa aconteceu no dia 27 de outubro de 2018. Na ocasião, a filha de Edson e Cristina comemorou seus 18 anos de idade em uma casa noturna em Curitiba. Logo em seguida, alguns convidados foram curtir um ‘after’ na casa da família.

Em determinado momento, o atleta teria tirado algumas fotos com Cristiane, que já estava dormindo. Descontente com a situação, Edson executou o jogador do São Paulo com facadas.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!