Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » LIBERTADORES FEMININA

Libertadores Feminina estreia nesta sexta-feira; Corinthians e Avaí/ Kindermann abrem a competição

Especialista debate sobre o formato da edição 2020 do torneio continental, o 12º da história, que será disputado na Argentina

GABRIELA SANTOS Publicado em 05/03/2021, às 15h49 - Atualizado às 15h55

Corinthians, atual campeão da Libertadores Feminina
Corinthians, atual campeão da Libertadores Feminina - Conmebol/ Fotos Públicas

A edição 2020 da Libertadores Feminina estreia nesta sexta-feira, 5, na Argentina. A disputa do torneio continental vai até 21 de março e três times brasileiros estão na briga pelo título. O atual campeão Corinthians representa o Brasil ao lado de Ferroviária e Avaí/ Kindermann.

Em busca do tricampeonato, o Timão dá o pontapé inicial na Libertadores às 17h (de Brasília) desta sexta, contra o El Nacional, do Uruguai.

 

Antes da estreia do torneio continental, o SportBuzz conversou com a especialista Carolina Chrispim e debateu sobre o formato da disputa. Ao todo, 16 equipes lutam pela conquista da principal competição da América do Sul em menos de 20 dias. Para a consultora de projetos de futebol feminino da OutField Consulting, a Libertadores Feminina poderia ser mais bem organizada.

“O torneio deveria ser mais bem organizado. Entendo que, com todas as indefinições da pandemia, era inevitável o campeonato de 2020 ser em 2021. Mas quando observamos o histórico da Libertadores, pouca coisa mudou desde 2009 (fundação da competição). O campeonato só foi expandido em relação aos times, mas a Conmebol não faz um processo de marca e de criar um produto atrativo como faz com o masculino”, disse Carolina.

“Hoje, o formato (de disputa) acontece em duas semanas, em uma sede única, com jogos a cada dois dias e isso acaba reduzindo muito a qualidade do campeonato. E não porque as mulheres têm qualidade inferior. A competitividade dentro do futebol feminino é alta, mas quando tem pouco descanso e com jogos tão corridos, a qualidade cai”, completou.

Os 16 times estão divididos em quatro grupos (A, B, C e D). Na primeira fase, cada equipe disputa três jogos contra as adversárias da mesma chave. Depois, as duas melhores avançam para o mata-mata, que começa a partir das quartas de final e é disputado em jogo único. 

As partidas serão distribuídas e transmitidas ao vivo pelo Bandsports (TV por assinatura), além do Facebook Watch e Conmebol TV, serviço de pay-per-view da entidade sul-americana.

*A conversa na íntegra com Carolina Chrispim estará disponível em breve no canal no YouTube do SportBuzz.

Confira os grupos da Libertadores Feminina de 2020

Grupo A: Corinthians (BRA), Nacional (Uruguai), Universitario (PER) e América de Cali (COL).

Grupo B: Boca Juniors (ARG), Santiago Mornings (CHI), Club Deportivo Trópico (BOL) e Avaí Kindermann (BRA).

Grupo C: Independiente Santa Fé (COL), Atlético S. C (VEM), River Plate (ARG), Sol de América (PAR).

Grupo D: Ferroviária (BRA), Libertad Limpeño (PAR), Peñarol (URU) e Universidad de Chile (CHI).

Primeira rodada

Sexta-feira, 5 de março

Corinthians x El Nacional (ECU)

Local: Estádio Nuevo Francisco Urbano, Buenos Aires
Horário: 17h (de Brasília)
Transmissão: Facebook da Conmebol e Conmebol TV

Avaí/Kindermann x Deportivo Trópico (BOL)

Local: Estádio José Amalfitani, Buenos Aires
Horário: 17h (de Brasília)
Transmissão: Facebook da Conmebol

Sábado, 6 de março

Ferroviária x Libertad-Limpeño (PAR)

Local: Estádio José Amalfitani, Buenos Aires
Horário: 17h (de Brasília)
Transmissão: Conmebol


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!