Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » FUTEBOL INGLÊS

Lei no Reino Unido proíbe crianças de cabecear a bola

A nova regra será para as equipes Sub-12, mas pode estender para as Sub-16 e Sub-18

Damaris Andrade Publicado em 24/02/2020, às 13h15

Ainda não se sabe se a regra irá afetar o futebol profissional
Ainda não se sabe se a regra irá afetar o futebol profissional - Getty Images

As Federações de Futebol da Inglaterra, Escócia e Irlanda do Norte anunciaram nesta segunda-feira, 24, em comunicado oficial pela BBC, a implementação de uma nova regra que proíbe crianças menores de 12 anos de cabecear a bola durante os treinos.

Para as equipes Sub-12, a regra tem efeitos imediatos, mas as Federações já pensam em estender para as equipes Sub-16 e Sub-18. Entretanto, não haverá mudanças nos jogos competitivos.

Esta orientação atualizada de cabecear é uma evolução de nossas diretrizes atuais e ajudará treinadores e professores a reduzir e remover a direção repetitiva e desnecessária do futebol juvenil”, disse Mark Bullingham, diretor executivo da Federação Inglesa de Futebol. 

Nossa pesquisa mostrou que a posição é rara em jogos de futebol juvenil, portanto essa orientação é um desenvolvimento responsável para o treinamento de base, sem afetar o prazer que as crianças de todas as idades desfrutam ao jogar”, continuou.

A regra foi produzida junto com o comitê médico da UEFA, e busca reproduzir a medida para toda a Europa ainda este ano.

Nosso comitê de futebol revisou e aprovou as novas diretrizes. Como associação, acreditamos que esta é a direção certa e estamos confiantes de que será bom para o jogo e para quem joga”, afirmou Patrick Nelson, da Federação da Irlanda do Norte.

As diretrizes atualizadas foram projetadas para ajudar os treinadores a remover posições repetitivas e desnecessárias do futebol juvenil nos primeiros anos, com uma introdução baseada em uma faixa etária considerada mais apropriada pelos nossos especialistas médicos”, continuou Ian Maxwell, diretor executivo da Federação Escocesa.

É importante garantir que a posição seja rara nos jogos de futebol juvenil, mas somos claros que as diretrizes devem atenuar qualquer risco potencial”, concluiu.

O Football’s Influence on Lifelong Health and Dementia Risks, da Universidade de Glasgow, na Escócia, divulgou um estudo feito em que jogadores de futebol tem maior chance de sofrer doenças neurológicas. 

O estudo também revelou que jogadores de futebol têm um risco cinco vezes maior de sofrerem da doença de Alzheimer, quatro vezes maior de terem doenças do neurônio motor, que controla direta ou indiretamente os órgãos efetores, e duas vezes mais chances de terem Parkinson. Além disso, também existe a possibilidade de sofrerem de demência. 


5 eletrônicos para esportes que prometem facilitar a sua vida

1- Relógio Inteligente Mi Band 4 Xiaomi - https://amzn.to/326G0jZ

2- Câmera Hero 7 Black à Prova D’água 12MP 4K Wifi, GoPro - https://amzn.to/2VwxKY5

3- Fone de Ouvido Xiaomi Redmi Air Dots Com Bluetooth - https://amzn.to/325xcLo

4- Aparelho Abdominal Eletrico Músculo 6 Pack Ems Estimulador - https://amzn.to/2B2Vhq8

5- Cronômetro Digital Incoterm - https://amzn.to/2nyvmUc

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, o SportBuzz pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!