Sportbuzz
Testeira
Futebol / EITA!

Jornal revela que dono do PSG foi quem travou a transferência de Mbappé para o Real Madrid; entenda!

Após o acontecido, relação entre Mbappé, Leonardo e o presidente do PSG Nasser Al-Khelaifi teria ficado abalada

Redação Publicado em 01/09/2021, às 11h02

Mbappé, jogador do PSG - GettyImages
Mbappé, jogador do PSG - GettyImages

É, pelo que parece, a não transferência de Mbappé para o Real Madrid teve um motivo muito maior do que o desejo do PSG em continuar com ele. Antes do fechamento da janela de transferências, esse era o acordo mais esperado, e acabou não acontecendo.

 

Segundo o jornal francês "L'Equipe", o motivo seria o Emir do Catar, o Xeque Tamim bin Hamad bin Khalifa Al Thani, que travou a transferência.

Acontece que depois de ouvir os prós e contras das transferências, o dono do PSG disse que não poderia privar o clube, seus torcedores e dele próprio de ver o trio MNM (Messi, Neymar e Mbappé) jogando juntos nem que fosse por pelo menos uma temporada.

O chefão de fato do clube parisiense quis assim, mesmo que isso custasse a perda de muitos milhões de euros.

Dessa forma, de acordo com a publicação, quando rejeitou as ofertas que passaram do R$ 1 bilhão, a pedido do Emir, o PSG ganhou tempo para tentar renovar com o jovem atacante francês campeão do mundo em 2018.

Agora, a equipe de Paris tem até o início de janeiro, quando Mbappé pode conversar, e até assinar um pré-contrato com qualquer equipe ele escolher, para convencer o francês a assinar um novo acordo e ficar em Paris.

No entanto, apesar da estratégia criada, essa não será uma tarefa assim tão simples. Isso porque a imprensa francesa aponta que a relação de Mbappé com o diretor esportivo Leonardo e o presidente Nasser Al-Khelaifi se deteriorou.

Tudo começou no início de agosto, quando o jogador disse ao PSG que não queria renovar o contrato, e pediu para o clube considerar uma transferência. Essa era uma decisão que o atleta já tinha tomado há algum tempo e que dificilmente mudaria.

Com isso veio a insistência pública de Al-Khelaifi, que afirmou durante a coletiva de apresentação de Messi que o jogador "não tinha desculpas" para sair depois da chegada do craque argentino, e que poderia renovar logo.

Além disso, ainda houve a afirmação de Leonardo de que Mbappé havia dito ao clube que não iria sair de graça, prejudicando seriamente a confiança entre o jogador e a diretoria.

Dessa forma, e ainda de acordo com a publicação, Mbappé já recusou duas ofertas de contrato importantes. O primeiro foi um acordo válido por cinco anos com uma opção por mais um ano com um salário líquido anual de 25 milhões de euros.

Já o segundo foi um contrato de dois anos com uma opção por um terceiro, e de mesma duração que o de Messi, o que o tornaria o jogador mais bem pago no clube. Para isso, o jornal "L'Équipe" estimou que o salário seria entre os 42 e 50 milhões de euros.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!