Sportbuzz
Testeira
Futebol / ATENÇÃO!

Jogadores do Flamengo levam puxão de orelha de Paulo Sousa após jogo

Comandante do Flamengo, Paulo Sousa não gostou nada da forma como o time começou a partida contra o Resende e disse que o Carnaval deve ser pensado depois

Redação Publicado em 28/02/2022, às 06h57

Jogadores do Flamengo, time comandado por Paulo Sousa, em campo - Gilvan de Souza/Flamengo/Flickr
Jogadores do Flamengo, time comandado por Paulo Sousa, em campo - Gilvan de Souza/Flamengo/Flickr

Paulo Sousa, treinador do Flamengo, não quer saber que o feriado de Carnaval está chegando não. O comandante quer resultados e foi isso que fez depois do empate em 2 a 2 diante do Resende, neste domingo, 27, no Nilton Santos, pelo Campeonato Carioca. O técnico cobrou uma melhor postura, mais intensidade e vontade na hora de buscar o gol.

Na entrevista coletiva após a partida, o treinador também falou da falta de concentração de seus comandados, lembrando que o Flamengo chegou a estar perdendo por 2 a 0, mas conseguiu empatar na reta final. Ainda assim, o português afirmou que os atletas não podem pensar na folga do Carnaval antes de ganhar as partidas.

Canal - SportBuzz

"Mentalidade. Esse é o primeiro motivo (para as falhas nos gols). Tive a sensação de que no aquecimento a intensidade não tinha sido a melhor. O que queremos é o que apresentamos nos últimos minutos. Pressionar, buscar a bola, tentar o gol sempre. Tivemos a mentalidade certa e isso é o que quero do começo ao fim. Não podemos pensar no Carnaval antes de ganhar os nossos jogos. Temos de ganhar o jogo e depois nos divertir", disse o treinador.

Sobre as finalizações, que vêm sendo uma pedra no sapato de Paulo Sousa no comando do Flamengo, o treinador apontou que não dá para melhorar sem treino, mas que a fome de gols e a vontade dos jogadores em acertar o alvo na hora do chute é fundamental para que os números de finalizações certas sejam convertidas em triunfos para o Rubro-Negro.

Paulo Sousa, treinador do Flamengo
Paulo Sousa, treinador do Flamengo (Crédito: Gilvan de Souza/Flamengo/Flickr)

 

"Repetição, a nível técnico. E procuramos, mesmo quando temos jogo no meio da semana, ter momentos para podermos ter um volume de trabalho de finalização. Uma das coisas que nos faltou bastante na primeira etapa: eles fizeram marcação individual, e ficamos estáticos. A entrada do Arrasca nos deu mais mobilidade e criou espaços para termos mais profundidade. Repito o que disse nas outras vezes: precisamos ter uma melhor mentalidade. Precisamos de fome para fazer gol. Precisamos crescer, e vamos trabalhar em cima dessa agressividade e mentalidade certas", analisou.


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!