Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » COMPLICADO

Jogadores da Seleção Brasileira não querem disputar a Copa América; decisão será anunciada depois do jogo das Eliminatórias

Atletas titulares da Seleção Brasileira não estão satisfeitos com a realização da competição no Brasil, e se reunirem com Tite e o presidente da CBF

Redação Publicado em 04/06/2021, às 06h34

Jogadores da Seleção Brasileira não querem jogar a Copa América
Jogadores da Seleção Brasileira não querem jogar a Copa América - Lucas Figueiredo/CBF/Fotos Públicas
O anúncio de que a Copa América será disputada no Brasil, não desagradou somente os torcedores. Os jogadores convocados por Tite também não gostaram nada da ideia, e se reuniram com o treinador e com o presidente da CBF para discutir a situação.
 
Junto de RogérioCaboclo e a comissão técnica da seleção, foi discutido se o Brasil vai participar, ou não, do torneio.
 
 
Segundo informações do site "Globo Esporte", a conversa entre os atletas e Caboclo aconteceu na última quarta-feira, 2, antes da viagem da delegação de Teresópolis para Porto Alegre, onde a seleção enfrenta o Equador nesta sexta-feira, 4, pelas Eliminatórias.
 
A publicação destaca que os jogadores mais experientes do elenco falaram sobre a insatisfação por terem descoberto pela imprensa e pelas redes sociais que o Brasil sediará o torneio. Eles também questionaram sobre a possibilidade de a competição não ser realizada.
 
No começo da semana, depois da desistência de Colômbia e Argentina, que seriam as sedes iniciais do torneio, a Conmebol anunciou que a competição será disputada no Brasil.
 
Em entrevista coletiva na noite desta quinta-feira, 3, Tite confirmou as conversas internas na seleção, mas evitou falar sobre o desejo dos atletas.
 
"Temos uma opinião muito clara e fomos lealmente, numa sequência cronológica, eu e Juninho, externando ao presidente qual a nossa opinião. Depois, pedimos aos atletas para focarem apenas no jogo contra o Equador. Na sequência, solicitaram uma conversa direta ao presidente. Foi uma conversa muito clara, direta. A partir daí, a posição dos atletas também ficou clara. Temos uma posição, mas não vamos externar isso agora. Temos uma prioridade agora de jogar bem e ganhar o jogo contra o Equador. Entendemos que depois dessa Data Fifa as situações vão ficar claras", disse antes de completar.
 
"Depois desses dois jogos, vou externar a minha posição", garantiu o treinador.
 
Desde o anúncio de que a Copa América será disputada no Brasil, nenhum jogador concedeu entrevista coletiva.
 
Apesar de os repórteres continuarem insistindo nas perguntas sobre o tema, Tite seguiu se esquivando.
 
"Não estou abrindo mão das respostas e estou colocando os fatos, com discernimento e sensatez que tenho. É muito importante a Copa América. Mas mais importante é o nosso jogo amanhã. É jogarmos bem, porque vamos ser cobrados, inclusive com o nosso torcedor. Ele cobra nossa posição", apontou.
 
"Temos posição clara. Mas deixa a nossa cabeça voltada para o jogo de amanhã. Entendo todos vocês e também entendo que é importante essa posição e não estou me eximindo", afirmou Tite.
 
Sobre a ausência dos atletas nas coletivas de imprensa, Tite informou que de início, essa foi uma decisão tomada por ele, mas que depois foi preferida pelos jogadores.
 
"Inicialmente foi pedido meu. Hoje (quinta-feira), foi pedido e solicitação deles (jogadores) de não estar aqui. Em momento oportuno, eles vão se manifestar", contou.
 
O Brasil enfrenta o Equador nesta sexta-feira, às 21h30 (horário de Brasília) no Beira-Rio, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022.
 
No treinamento na noite desta quinta, no Beira-Rio, Tite confirmou a escalação da seleção que já tinha sido esboçada na véspera, com: Alisson, Danilo, Éder Militão, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Fred e Lucas Paquetá; Richarlison, Neymar e Gabriel Barbosa.

 
 

 

 
 

 

 

 

 
 
 
 
 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!