Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » DESABAFOU!

Ídolo do Palmeiras, Dudu desabafa após ser inocentado de agredir ex-mulher: "O linchamento público foi cruel e dolorido"

Jogador atualmente está jogando no Qatar e não havia se pronunciado sobre o tema

Redação Publicado em 21/01/2021, às 16h23 - Atualizado às 17h16

Dudu e Malu Ohanna ficaram juntos por 10 anos e tiveram dois filhos
Dudu e Malu Ohanna ficaram juntos por 10 anos e tiveram dois filhos - GettyImages

Nesta quinta-feira, 21, Duduutilizou suas redes sociais para fazer um longo desabafo, após ter sido inocentado de agredir sua ex-mulher, Malu Ohanna. O ídolo do Palmeirasenfatizou e explicou o motivo por não ter se pronunciado sobre o tema até o momento.   

"Por todo esse tempo, me mantive longe do debate público e colaborei com o trabalho da polícia. Jamais fui intimado a nada. Sabendo da minha inocência, da qual nunca tive dúvida, me apresentei, espontaneamente, à delegada, dei meus depoimentos de peito aberto e até entreguei o meu telefone celular para a averiguação da perícia, sem qualquer restrição de acesso pelos profissionais", escreveu. 

Ele ainda seguiu dizendo que não foram momentos fáceis pelos quais passou nos últimos meses: "O linchamento público foi cruel e dolorido, mas nunca me dei por vencido. Para continuar firme, me apeguei ao amor aos meus filhos e recebi muita força das pessoas que ficaram ao meu lado. E também devo dizer que sempre acreditei na justiça".

A resolução do caso se deu na última quarta-feira, 20, quando a Polícia de São Paulo emitiu um relatório de conclusão sobre a acusação de agressão do ex-jogador do Palmeiras, Dudu.

No dia 22 de junho do ano passado, a sua ex-mulher Mallu Ohana, registrou um boletim de ocorrência na 4ª delegacia da Mulher, na Barra Funda, contra o jogador, que, segundo ela, a teria agredido durante uma acalorada discussão.

O relatório final, após analisar câmeras de segurança de diversos locais, além de colher depoimentos de Mallu e de Dudu, considerou o atacante inocente.

O documento ainda diz que, na verdade, quem teria sofrido a agressão era Dudu, como fora visto através das câmeras de segurança do prédio onde moravam, na zona oeste de São Paulo.

Durante os interrogatórios, a polícia afirmou que a história relatada pelo jogador se mostrou coerente ao investigado, e que a defesa de Mallu caira em contradição em alguns momentos.

O atacante, que estava na época no Palmeiras, compareceu de livre vontade à delegacia e cedeu o aparelho celular para as investigações.

CONFIRA A PUBLICAÇÃO DO ATLETA! 

"Boa tarde, pessoal. Nos últimos meses, passei por um momento bem pesado. Posso dizer que foi um dos mais difíceis da minha vida. Somente as pessoas próximas a mim sabem como foi duro ser acusado por algo que jamais faria, mas, graças a Deus, chegou ao fim de uma maneira que não me causa nenhuma surpresa. A verdade prevaleceu e, como sempre disse, sou inocente.

O linchamento público foi cruel e dolorido, mas nunca me dei por vencido. Para continuar firme, me apeguei ao amor aos meus filhos e recebi muita força das pessoas que ficaram ao meu lado. E também devo dizer que sempre acreditei na justiça.

Por todo esse tempo, me mantive longe do debate público e colaborei com o trabalho da polícia. Jamais fui intimado a nada. Sabendo da minha inocência, da qual nunca tive dúvida, me apresentei, espontaneamente, à delegada, dei meus depoimentos de peito aberto e até entreguei o meu telefone celular para a averiguação da perícia, sem qualquer restrição de acesso pelos profissionais. Ao longo da investigação, os testemunhos, imagens e provas sempre corroboraram com a minha versão. Agora, graças a Deus, não é mais apenas a minha parte da história, é a verdade dos fatos, é o resultado de uma investigação detalhada e demorada, realizada de maneira isenta e minuciosa pela polícia.

Sempre cumpri com todas minhas obrigações como pai, profissional e cidadão. Por mais que busquem minha exposição e o constrangimento público, jamais temerei a justiça, pois ela sempre prevalecerá.

Foi duro, doloroso, mas agora é passado. Quero olhar para frente, seguir em paz ao lado das pessoas que eu amo e fazer o que mais gosto, que é jogar futebol.

Agradeço aos que têm me enviado mensagens por todo esse tempo. O apoio de vocês me ajudou a encontrar forças nas horas que precisei.

Mais uma vez, obrigado a cada um de vocês. Um grande abraço e seguimos firmes".

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Eduardo Pereira Rodrigues (@7_dudu)


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!