Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » LIBERTADORES

Guga sobre gás lacrimogêneo durante jogo do Atlético-MG: “Pior coisa da minha vida”

Lateral falou sobre a partida contra o América de Cali, que precisou ser interrompida cinco vezes por conta de protestos nos arredores do estádio Romelio Martínez, em Barranquilla

Redação Publicado em 14/05/2021, às 08h19 - Atualizado às 08h21

Guga sobre gás lacrimogêneo durante jogo do Atlético-MG: “Pior coisa da minha vida”
Guga sobre gás lacrimogêneo durante jogo do Atlético-MG: “Pior coisa da minha vida” - GettyImages
O Atlético-MG venceu o América de Cali por 3 a 1 nesta quinta-feira, 14, pela Libertadores, mas não foi uma fácil. O Galo precisou enfrentar cinco paralisações do jogo pelos efeitos das bombas de gás lacrimogêneo lançadas nos arredores Romelio Martínez, em Barranquilla, em função dos protestos na Colômbia. 
 
Em coletiva após a partida, o lateral Guga falou da situação vivida pelos jogadores durante o confronto. O país passa por uma onda de protestos contra a proposta de reforma tributária do governo federal. Por conta das bombas de gás lacrimogênio lançadas próximas ao estádio, o confronto foi interrompido cinco vezes, sendo quatro no segundo tempo. Em uma delas, os jogadores chegaram a ir ao vestiário. 
 
 
“Foi a pior coisa da minha vida. Particularmente, eu nunca tinha passado por isso. Não tinha condições, tanto que a gente não conseguia ficar dentro de campo, porque realmente ardia tudo. O olho, a garganta, o nariz, tudo. Uma das piores sensações que eu já passei dentro de um campo de futebol. Espero nunca mais passar”, disse Guga. 
 
“Por toda confusão que tinha fora do estádio, era necessário que a gente tivesse uma concentração a mais, uma entrega a mais, porque realmente estava muito difícil. No primeiro tempo, principalmente, estava muito ruim de jogar”, continuou o lateral. 
 
O técnico Cuca também falou sobre a situação da partida e comentou que os estouros frequentes ao redor do estádio assustaram. 
 
“Quando você ouvia o barulho das bombas estourando, era questão de tempo para o gás vir, porque as pessoas sabem que, se estourasse lá, o vento que tem aqui ia trazer para cá. E quando vinha, vinha muito forte. E nos pegou quatro, cinco vezes”, disse Cuca. 
 
A partida seria disputada em Bucaramanga, mas o local foi alterado para Barranquilla por conta das manifestações que ocorrem na Colômbia. O jogo entre Junior Barranquilla e River Plate na última quarta-feira, no mesmo local, também precisou ser interrompido em função dos protestos. 
 
Com a vitória pela quarta rodada do Grupo H da Libertadores, o Galo garantiu a classificação às oitavas de final. O Atlético-MG venceu o América de Cali por 3 a 1 com gols de Hulk, Guilherme Arana e Vargas

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!