Sportbuzz
Testeira
Futebol / COMPLICADO

Guardiola faz forte análise sobre guerra na Ucrânia e surpreende

Guardiola é um personagem bastante ativo nas causas sociais que envolvem o mundo, e recentemente deu sua opinião sobre os ataques russos na Ucrânia

Redação Publicado em 09/03/2022, às 10h57

Guardiola, treinador de futebol - GettyImages
Guardiola, treinador de futebol - GettyImages

Guardiola é um nome bastante ativo nas causas sociais globais, e recentemente comentou sobre a invasão russa na Ucrânia, fazendo uma análise bastante dura diante dos ataques militares ordenados pelo presidente Vladimir Putin. Antes do confronto do Manchester City contra o Sporting, pelo jogo de volta das oitavas de final da Champions League, ele deu sua opinião.

Quando perguntado sobre Zinchenko, lateral-esquerdo que tem origem ucraniana, Guardiola fez um desabafo contra os Estados Unidos, a OTAN e a União Europeia, dizendo que nenhuma das partes se mexeu efetivamente para evitar que a Rússia invadisse a Ucrânia, uma vez que a tensão entre elas já estava anunciada há dias.

 

Canal - SportBuzz

"Onde estão a OTAN, os EUA, a União Europeia? Para tentar evitar essa guerra? Agora é tarde. É o fracasso absoluto do ser humano, das instituições políticas. É para isso que servem os políticos. Eles só existem para que possamos viver um pouco melhor. Porque somos nós que pagamos os impostos, que trabalhamos. Eles só precisam se preocupar com essas coisas. Apenas. São todos uns fracassados", disse o treinador.

Guardiola ainda lamentou o que está acontecendo com o povo ucraniano, e reforçou que os reflexos e traumas que estão gerados por conta da guerra vão levar décadas, ou até mesmo séculos, para que sejam sanados da memória das pessoas. O comandante do City também criticou a decisão de Putin de mandar invadir o país de uma hora para outra.

Guardiola, treinador do Manchester City dá a sua opinião sobre a guerra na Ucrânia
Guardiola, treinador do Manchester City dá a sua opinião sobre a guerra na Ucrânia (Crédito: GettyImages)

 

"Agora, um senhor decide destruir um país, aniquilar as pessoas, e o mundo está parado. Quando acontece o que está acontecendo na Ucrânia, a quantidade de ódio que isso vai gerar nas gerações futuras, vamos levar, no mínimo, um século para resolver. O povo ucraniano nunca vai perdoar isso. Estavam nas suas casas, escolas, e vem um senhor e decide atacá-los. Eles precisam sair de suas casas e procurar abrigo em um outro país", criticou o técnico espanhol.


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!