Sportbuzz
Testeira
Futebol / EITA!

Herói do Grêmio contra o Internacional, Ricardinho explica promessa e cena curiosa

Ricardinho deu a vitória ao Grêmio no clássico diante do Internacional

Redação Publicado em 18/05/2021, às 15h23 - Atualizado às 16h16

Ricardinho fez o gol da vitória do Grêmio diante do Internacional - Lucas Uebel / Grêmio
Ricardinho fez o gol da vitória do Grêmio diante do Internacional - Lucas Uebel / Grêmio

No último domingo, 15, o Grêmio conseguiu uma grande virada diante do Internacional e saiu em vantagem do jogo de ida da final do Campeonato Gaúcho. O responsável por garantir o 2 a 1 no placar foi Ricardinho, que entrou na etapa final e acertou um lindo cabeceio contra a meta de Marcelo Lomba

O atacante ficou bastante emocionado com o feito que alcançou e, depois do apito final, o jovem atravessou o gramado do estádio Beira-Rio de joelhos. A cena curiosa instigou os torcedores do Grêmio, que não entenderam a emoção do atleta e, dessa maneira, ele foi o principal personagem da última entrevista coletiva do Tricolor. 

"É muito difícil tudo que está acontecendo. Todo mundo que me conhece sabe o que o meu pai e meu avô representavam para mim. Eles sempre foram os meus heróis. Fazer um gol em uma final, em um Gre-Nal, não tem como explicar. Era uma promessa que eu tinha feito para mim mesmo. Foi uma conversa minha com Deus e eu estou muito feliz por tudo que está acontecendo comigo", explicou. 

Para quem não se lembra, Ricardinho perdeu seu pai e também seu avô, que morreram devido a complicações da Covid-19. O atacante do Grêmio comentou que o futebol é uma espécie de remédio para ele superar esse momento e que alguns dos principais jogadores do elenco tricolor o ajudaram muito a superar a perda de seus entes queridos.

"O futebol é como se fosse um remédio. Quando eu estou fora de campo, ainda é muito difícil estar com a minha família sem o meu pai e sem o meu avô. Quando eu entro no campo, esqueço tudo e só sou feliz. Quando eu estou aqui, no ambiente de trabalho, me recebem muito bem. Todo mundo falou comigo quando aconteceu", continuou. 

Ele ainda concluiu dizendo que escutou muito os seus companheiros de time durante esse período de luto: "Eu ouvi palavras que me confortaram muito do (Pedro) Geromel e do Maicon, os capitães, assim como todo o elenco. Eu só tenho a agradecer ao Grêmio, aos torcedores e à minha família. Sem eles eu não teria força para estar aqui hoje".


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!