Sportbuzz
Testeira
Futebol / EXCLUSIVO

Goleiro Marcelo, do Brasil de Pelotas, prevê dificuldade contra o Vitória e projeta próxima temporada

Brasil enfrenta rubro-negro, fora de casa, pela 31ª rodada da Série B

Gabriela Santos Publicado em 22/10/2021, às 15h48 - Atualizado às 21h27

Brasil enfrenta rubro-negro, fora de casa, pela 31ª rodada da Série B - Giancarlos
Brasil enfrenta rubro-negro, fora de casa, pela 31ª rodada da Série B - Giancarlos

O Brasil de Pelotas enfrenta o Vitória neste sábado, 23, em duelo válido pela 31ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. De olho no confronto no Barradão, o goleiro Marcelo prevê dificuldade diante do rubro-negro, que luta contra o rebaixamento à terceira divisão nacional.

Em entrevista exclusiva ao SportBuzz, o arqueiro do Brasil afirmou que a equipe vai buscar a vitória fora de casa. A oito rodadas para o fim da competição nacional, o Xavante é o lanterna da Série B, com 20 pontos.

“A projeção é ir em busca da vitória sabendo que é um adversário muito difícil, mas no atual momento nosso não podemos pensar outra coisa a não ser a vitória”, disse o goleiro.

O time gaúcho tem 14 pontos a menos que a Ponte Preta, primeiro time fora da zona de rebaixamento, e está distante da permanência na segunda divisão. De acordo com o goleiro, a diretoria já trabalha pensando na próxima temporada.

Após o compromisso contra o Vitória, o Brasil terá pela frente, até o encerramento da Série B: Náutico, Avaí, Sampaio Corrêa, Guarani, Coritiba, Botafogo e CSA. Todas as equipes têm chances de acesso à Série A.

“O foco na próxima temporada já vem sendo feito pela comissão e diretoria, mas o importante agora é fazer bons jogos para terminar bem a competição”, disse Marcelo.

O Brasil de Pelotas visita o Vitória neste sábado, 23, às 21h30 (de Brasília), no estádio Barradão, pela 31ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Na rodada passada, o Brasil empatou por 2 a 2 com o Vila Nova, em casa, em ‘jogo de dois dias’. O duelo iniciou na sexta e só acabou no sábado por conta de uma queda de energia. Antes da suspensão da partida, o Xavante perdia por 2 a 1, mas conseguiu arrancar o empate após a retomada.

“Foi um jogo muito difícil. Sabíamos que era um forte adversário, mas que na nossa casa não podíamos deixar a vitória escapar. Foi um jogo diferente porque começou em um dia e acabou em outro. Então, a gente viu o que podia melhorar, conseguimos o empate, mas infelizmente não conseguimos virar. Mas foi um bom resultado para mantermos uma sequência de resultados positivos”, avaliou o goleiro.

Antes do empate com o Vila Nova, o Brasil venceu o Operário por 1 a 0, em casa, e encerrou o jejum de 16 jogos sem vencer.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Marcelo Dal Soler (@marcelo.dalsoler)

 

OUTRAS RESPOSTAS

Diria que a vitória sobre o Operário, um jogo antes, deu fôlego para buscar o resultado?

“Sim, ela foi muito importante para nós, principalmente para quebrar uma sequência terrível de derrotas, que no dia a dia é muito difícil de lidar. Essa vitória deu um alívio para nós, mas sabemos que temos jogos muitos difíceis ainda e que cada jogo é uma final.”

Como a sequência de 16 jogos sem vencer afetou o time dentro de campo?

“É difícil uma sequência igual a essa no dia a dia, nos treinos, nos jogos e, principalmente, no psicológico da gente. Tínhamos que manter a cabeça no lugar, trabalhar muito e sabíamos que só a gente poderia quebrar essa sequência. Felizmente, a gente conseguiu. Agora a cada jogo vamos para uma decisão e sabemos que uma derrota agora pode ser muito difícil para nossa situação, mas o mais importante conseguimos, que era quebrar a sequência.”

Como você avalia sua temporada no gol do Brasil?

“Até aqui venho fazendo bons jogos, ajudando com algumas defesas, mas o mais importante, para mim, era manter o que o Matheus Nogueira vinha fazendo. Ele que é um goleiro top 3 do Brasileiro e eu sei que é uma responsabilidade muito grande não deixar essa sequência cair. Fico muito feliz por manter essa sequência.”

Como é manter a titularidade no time aos 21 anos de idade? Chegou algum momento da temporada em que se sentiu ameaçado?

“Fico feliz por manter a sequência de jogos. Para mim, que não vinha jogando, foi muito importante essa sequência. Dou meu máximo a cada jogo para evoluir muito mais, mas tenho muito respeito pelo Matheus e pelo o que ele fez nessa temporada também. Independentemente se vou continuar ou não, vou seguir trabalhando para melhorar a cada dia.”

O que você espera da próxima temporada?

“Espero fazer uma excelente temporada, onde já vou estar mais maduro, com ritmo de jogo, sabendo que já estou pronto para fazer uma temporada muito boa e conseguir meus objetivos”, disse o goleiro.”


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!