Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Futebol / CAMPEÃO!

Gabigol resolve, Flamengo bate Athletico e é tricampeão da Libertadores

Com gol do decisivo Gabigol, o Flamengo venceu o Athletico-PR e conquistou o tricampeonato da Libertadores; atacante igualou artilharia brasileira na competição continental

Redação Publicado em 29/10/2022, às 18h58 - Atualizado às 19h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Flamengo e Athletico fizeram a final brasileira da Libertadores de 2022 - GettyImages
Flamengo e Athletico fizeram a final brasileira da Libertadores de 2022 - GettyImages

Campeão! Em duelo difícil e equilibrado, o Flamengo venceu o Athletico-PR por 1 a 0 neste sábado, 29, e conquistou o tricampeonato da Libertadores. Decisivo, Gabriel Barbosa anotou o gol que deu o título ao rubro-negro na final única disputada no estádio Monumental de Guayaquil, no Equador.

Campeão também nas edições de 1981 e 2019, o clube carioca chegou ao terceiro caneco e se juntou ao seleto grupo de tricampeões que conta com os brasileiros Santos, São Paulo, Palmeiras e Grêmio, além do paraguaio Olimpia e do uruguaio Nacional.

Na primeira fase de sua vitoriosa campanha, o Fla foi líder invicto do Grupo H, com 16 pontos: cinco vitórias e um empate. No mata-mata, eliminou o Tolima (oitavas de final), Corinthians (quartas de final) e o argentino Vélez Sarfield (semifinal). Pedro, que marcou 12 dos 33 gols do time carioca na Liberta, é o artilheiro isolado da competição. A equipe foi vazada apenas oito vezes nesta edição. 

Artilheiro em decisões

Em sua terceira final de Libertadores, Gabriel Barbosa anotou o quarto gol em decisões na competição continental. Campeão em 2019, anotou duas vezes na virada épica contra o River Plate, por 2 a 1. Em 2021, marcou o único gol do Fla na derrota por 2 a 1 para o Palmeiras.

O atacante do rubro-negro ainda se igualou a Luizão como o maior artilheiro brasileiro da história da Libertadores. Ele já foi o maior goleador em duas edições da competição, em 2019 e 2021. Ao todo, são 29 bolas na rede. 

Gabigol igualou artilharia brasileira na história da Libertadores
Gabigol igualou artilharia brasileira na história da Libertadores (Crédito: GettyImages) 

O Jogo

O Athletico iniciou melhor o primeiro tempo e impôs as melhores chances de ataques, mas sem conversão para gols. Aos 11, Vitinho aproveitou o vacilo de David Luiz e finalizou para a boa defesa do goleiro Santos. Na chegada seguinte, Alex Santana ficou com a sobra da bola e acertou um voleio perigoso, que passou muito perto do travessão.

Enfrentando a boa marcação individual do Furacão, o Fla não assustou e ainda perdeu Filipe Luís, que levou a pior em dividida com Vitor Roque, aos 19 minutos; ele também saiu machucado no primeiro tempo na final de 2021. O lateral foi substituído por Ayrton Lucas. No entanto, o roteiro da partida mudou aos 42 minutos.

O zagueiro Pedro Henrique, do Athletico, acertou um carrinho em Ayrton, recebeu o segundo amarelo e foi expulso, deixando o time paranaense com um a menos. A vantagem em campo deixou o Flamengo com mais liberdade e assustou aos 45 minutos, em uma bomba de João Gomes muito perto da trave.

Pedro Henrique foi expulso na final da Libertadores
Pedro Henrique foi expulso na final da Libertadores (Crédito: GettyImages) 

Aos 48, gol do Fla. Após linda tabela com Rodinei, Everton Ribeiro cruzou na medida na área para Gabigol, que, livre na segunda trave, completou para o fundo das redes: 1 a 0, e placar inaugurado no Monumental de Guayaquil. Foi o quarto gol de Gabriel em três finais de Libertadores.

O Flamengo dominou a segunda etapa, mas viu o Furacão ser valente e segurar a pressão adversária. Aos seis minutos, Gabigol saiu cara a cara com Bento, mas mandou em cima do goleiro. Aos 34, Arrascaeta mergulhou para a cabeceada, após cruzamento de Rodinei, e parou no arqueiro do Athletico.

Aos 42, Terans cobrou falta perigosa e mandou no cantinho para Santos voar e salvar o Flamengo. Artilheiro desta edição da Libertadores, Pedro não foi o cara do ataque do Flamengo, que foi conduzido por Gabigol. Aos 46 minutos, o centroavante recebeu a bola após escanteio e tentou o toque por cobertura, mas mandou por cima. 

Troféu da Libertadores
Troféu da Libertadores (Crédito: GettyImages) 

Escalações

Flamengo: Santos, Rodinei, David Luiz, Léo Pereira e Filipe Luis; Thiago Maia, João Gomes e Everton Ribeiro; Arrascaeta, Pedro e Gabigol.

Athletico-PR: Athletico-PR: Bento, Khellven, Thiago Heleno, Pedro Henrique e Abner; Hugo Moura, Fernandinho, Alex Santana; Vitor Bueno, Vitinho, Vitor Roque.


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!