Sportbuzz
Testeira
Futebol / EITA!

Fluminense: Polêmica! Pai de Metinho detona Tricolor; Mario Bittencourt responde

Mario Bittencourt, presidente do Fluminense, comentou sobre declaração de pai de Metinho

Redação Publicado em 16/06/2021, às 18h29 - Atualizado às 18h49

Fluminense se envolve em polêmica com pai de Metinho - Lucas Merçon/Fluminense
Fluminense se envolve em polêmica com pai de Metinho - Lucas Merçon/Fluminense

Na última terça-feira, 15, o Fluminense liberou seis meses antes Metinho para o Troyes, da França, a pedido do Grupo City. Em entrevista para o "NetFlu", o pai do jogador abriu o jogo sobre a polêmica e fez afirmações fortes, citou covardia por parte do Tricolor. Depois das declarações em relação a saída do jovem, Mario Bittencourt respondeu as críticas. 

De acordo com Abel Silu, pai de Metinho, o garoto não teve as oportunidades que merecia no Fluminense e relatou que Roger Machado não gostou de uma atitude do jovem. Como uma espécie de gelo ao pedido do garoto para ter mais minutos em campo, o treinador o deixou de fora de diversas partidas, pelo menos foi o que afirmou o familiar da promessa tricolor. 

"A situação é que o Metinho não está jogando e o Manchester (Grupo City) tinha combinado com eles (diretoria do Fluminense), mas foram covardes e não botaram o moleque para jogar. Só deram chance pra ele uma vez, contra a Portuguesa. E ele jogou bem, depois não foi mais escalado. Depois de alguns dias, ele foi pedir para ter mais chances e eu soube que o Roger achou ruim essa atitude. E não o usou mais. Imagine que você tem um filho dentro casa, com fome e o pai vai dar castigo quando ele pede comida. Foi isso o que fizeram com o Metinho no Fluminense", afirmou. 

Ele ainda seguiu: "Segundo o empresário e o que está no papel, disseram que ele não desceria mais, que jogaria nos profissionais. Nos primeiros dias ele treinou no profissional. Ele já está vendido, encheu o cofre do Fluminense. E tinham que tratá-lo com mais respeito, cumprindo o prometido. Estou muito magoado. Não esperava isso. Não mesmo".

Depois da repercussão que essas falas tiveram, Mario Bittencourt foi até as redes sociais para se pronunciar sobre o tema. O presidente do Fluminense negou com todas as letras as críticas realizadas pelo pai de Metinho e explicou o ocorrido. 

"Quando houve o contrato entre nós e o Grupo City, posterior à assinatura, fizemos um acordo verbal de que, caso o atleta estivesse sendo utilizado no elenco principal, permaneceria por mais um ano. E caso permanecesse no Sub-23, eles poderiam requisitar, em comum acordo conosco, a ida. Eles fizeram essa requisição formal perguntando se havia problema, não havia obrigação formal, mas concordamos porque a relação é ótima e estamos negociando uma parceria longeva para outras operações futuras", seguiu. 

"Nos causou estranheza e surpresa a entrevista que teoricamente foi dada pelo pai do atleta. É uma entrevista contraditória, até porque tentamos no final do ano passado uma extensão de contrato e a família e os empresários disseram que haviam recebido sondagens de clubes europeus e que o atleta tinha o sonho de jogar na Europa. O atleta está indo, cumprindo o acordo assinado. Não tem sentido o que tem sido divulgado", finalizou. 

Quem também se pronunciou foi a própria "Pro Manager", empresa que é responável por agenciar a carreira de Metinho. Por sinal, ela junto, com o pai do jogador, explicou melhor a situação polêmica com o Fluminense. 

"Os representantes do volante Metinho, do Fluminense, juntamente com seu pai, vêm a público esclarecer pontos importantes referentes a notícias envolvendo o atleta, publicadas no NetFlu.
 
Em nenhum momento foi garantido a Metinho, por contrato ou qualquer outro tipo de acordo, tempo de jogo do atleta no time profissional do Fluminense. Após a conclusão da negociação, ficou acertado que ele ficaria mais um ano no clube para que concluísse seu desenvolvimento profissional, o que foi aceito pelo Grupo City desde que houvesse “minutagem” do jogador em campo pelo time principal do Fluminense.
 
Como o atleta não deverá ser utilizado pela equipe profissional, houve consenso entre o Fluminense e o Grupo City, em concordância com o que foi estabelecido no acordo, de que o jogador fosse liberado.
 
Também cabe ressaltar que em nenhum momento o jogador pediu a qualquer profissional da comissão técnica que fosse mais aproveitado na equipe principal".

CONFIRA COMO FOI A SAÍDA DE METINHO DO FLUMINENSE!

A ida de Metinho ao Troyes, da França, foi antecipada pelo Grupo City, que pediu para o Fluminense liberar o jogador antes do previsto, e foi atendido. A ideia inicial, quando os clubes acertaram o negócio, era que o jogador viajasse somente na próxima temporada.

Agora, o volante de 17 anos está sendo esperado na equipe francesa para iniciar os trabalhos com o restante do elenco. Já Kayky, que vai para o Manchester City, fica mesmo no Tricolor até o fim desta temporada e só viaja depois disso.

Segundo informou o próprio Fluminense, "A apresentação de Metinho ao clube europeu foi selada em comum acordo entre as diretorias de Fluminense e do Grupo City, que desenvolveram ótimo relacionamento durante as negociações das vendas de Kayky e Metinho".

Consagrado como campeão brasileiro Sub-17, Metinho foi um dos destaques da "Geração dos Sonhos" do Fluminense e estreou no profissional no Campeonato Carioca, quando foi acionado por Aílton na terceira rodada.

Atualmente, ele estava no elenco Sub-23 e chegou a ser titular da equipe carioca na estreia do Campeonato Brasileiro de Aspirantes, na última quinta-feira, 10.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!