Sportbuzz
Testeira
Futebol / GUERRA NA EUROPA

FIFA poderá beneficiar jogadores estrangeiros na Rússia e na Ucrânia

Em meio à guerra no leste europeu, FIFA poderá permitir suspensão de contratos entre jogadores estrangeiros e clubes da região; entenda a medida

Redação Publicado em 07/03/2022, às 13h40

Maycon atuando pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia - Getty Images
Maycon atuando pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia - Getty Images

Diante dos atuais conflitos entre Rússia e Ucrânia, a Fifa pode tomar decisão importante pela segurança de jogadores estrangeiros que atuam em times desses países. Informações divulgadas pelo jornal "The New York Times" apontam que os atletas poderão oficializar vínculos provisórios com novos clubes até o fim do primeiro semestre de 2022.

O diretor-geral do Sindicato de Jogadores de Futebol de Toda a Rússia, Alexander Zotov, confirmou a possibilidade da suspensão dos atuais acordos: “De acordo com minhas informações, a Fifa vai permitir que jogadores estrangeiros das ligas russa e ucraniana suspendam seus contratos até junho de 2022, e vai abrir uma janela de transferências excepcional”.

 

CANAL - SPORTBUZZ:

Os estrangeiros correspondem a 129 nomes no Campeonato Russo e 95 na primeira divisão ucraniana. Dos brasileiros, 30 atuam em clubes da Ucrânia (os mais numerosos entre os não-nativos) e 13 em times russos. Alguns jogadores já conseguiram retornar ao país sul-americano, como é o caso de Maycon, Pedrinho (ambos ex-Corinthians), Marlos Santos (ex-Fluminense), entre outros.

A diligência da janela de negociações, contudo, não prevê quebras em contratos, apenas suspensões. Cada clube tem permissão especial para assinar acordos com até dois atletas. O caráter temporário da providência tomada pela Fifa foi criticado pelo FIFPro, sindicato de jogadores, e pelo Fórum das Ligas Mundiais, que requisitaram ao órgão máximo a possibilidade de rescisão permanente.

Pedrinho na Ucrânia
Pedrinho (à direita) atuando pelo Shakhtar (Créditos: Getty Images)

 

"Esses jogadores estrangeiros podem, com razão, considerar que não estão mais dispostos a representar um time russo e devem poder rescindir imediatamente seu contrato com seu empregador, sem enfrentar qualquer sanção de órgãos internacionais, e se registrar em um novo clube sem serem restringidos pelos regulamentos do período de transferência", afirmou a FIFPro.

 

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!